Valery Spiridonov, 30 anos, sofre de uma doença degenerativa, que deteriora e atrofia os músculos, e que chegará, nos capítulos finais, a comprometer as funções respiratórias, até não haver mais forças sequer para respirar, causando a perda de outras funções musculares básicas e asfixia. O gênio do Xadrez Mundial, o gaúcho Henrique da Costa Mecking, hoje com 63 anos, foi acometido, em 1978, de moléstia semelhante. Ele contraiu miastenia, que foi gradativamente comprometendo seu sistema nervoso e músculos.

Mequinho atribui sua salvação à concessão de um milagre. Mecking relata que, no auge do mal, não tinha mais forças nem para movimentar suas pálpebras, não podendo abrir ou fechar os olhos.

Publicidade
Publicidade

Na fase mais grave da doença, passou a receber apoio da Renovação Carismática Católica e relata que recebeu a intercessão de um milagre, passando a recobrar as forças e ver revertido seu estado.

Spiridonov sabe que sua doença inexoravelmente causará o seu fim e entende que, na absoluta falta de alternativas, se dispõe como voluntário a tentar esta cartada arriscada, que só tem como referência o fato de que o transplante de cabeça já foi realizado em ratos. Sua cabeça seria retirada do corpo e substituiria a cabeça de um doador, que teve morte cerebral. Considerado até pouco tempo um procedimento digno de histórias de ficção científica, a tecnologia e as técnicas recentes permitem um prognóstico otimista.

Três alternativas são possíveis: insucesso e morte do paciente, pela absoluta impossibilidade de reverter o ato; sucesso parcial, onde haveria um corpo e uma cabeça descoordenados e, provavelmente, marchando para o óbito; sucesso pleno, onde corpo e cabeça se adaptariam a ponto da cabeça assumir o controle do novo corpo.

Publicidade

#Medicina

A previsão, segundo o Dr. Sérgio Canavero, de Turim, na Itália, é bastante otimista. Para o cientista italiano, 2017 será o ano em que essa tentativa se fará. Mesmo que o corpo de Valery Spiridonov esteja em degeneração, há tempo hábil para a realização da cirurgia salvadora.