Doenças transmissíveis por mosquitos ainda ocorrem com frequência em países tropicais, principalmente em municípios nos quais é baixa a vigilância sanitária, o fato de deve à desinformação do público e pela falta de médicos sanitaristas que se submetam a trabalhar em localidades inóspitas. Pessoas com condições de colaborar com a formação e apresentar novas formas de combate a estas doenças podem melhorar seus rendimentos e a saúde de outras pessoas se atender a este chamado.

Semanários ou sites na rede costumam cobrar dos autores publicações de artigos científicos. Há, porém, um pequeno jornal holandês que interessado no surgimento de novas técnicas para combater a malária e outras infecções transmitidas por mosquitos, que abre uma oportunidade para estudantes, professores e pesquisadores de todos os países, publicarem seus artigos, desde que aprovados por sua comissão editorial, com pagamento de 150 euros para os artigos que forem aprovados.

Não há limite para o envio de artigos. A única restrição e a formação acadêmica de quem escreve e a sua acreditação junto à comunidade científica. Não é exigida experiência para que novos talentos possam ser descobertos em uma área onde existem poucos profissionais em atuação.

A ideia por detrás da proposta é atrair novos autores e autores já gabaritados e sem oportunidade para a revista. O editor da revista Bart Knols considera uma boa oportunidade de premiar esforços e mostrar para a comunidade o quanto custa uma publicação acadêmica. A revista conseguiu angariar 8.500 usuários em 140 países. Artigos com mais de um autor dividem os rendimentos. O editor espera angariar diversos novos pesquisadores em um campo literário onde a produção científica é muito pequena. Assim a recompensa oferecida pode representar um incentivo e motivação adicional aquela do prazer de ter seu artigo publicado em uma revista que, aos poucos, sobe no interesse de pessoas cujos trabalhos sejam relacionados com os temas tratados.

O financiamento para pagamento destes artigos foi obtido junto à Organização Holandesa para Pesquisa Científica. A evolução do modelo de acesso aberto também é um dos resultados esperados pelo editor. A luta atual é obtenção do registro da revista no PubMed, motor de busca especificamente voltado para revistas biomédicas. Alguns pesquisadores se recusam a publicar por este motivo, fato que o editor lamenta em suas considerações sobre o projeto.