No ano de 2015 foi registrada a maior epidemia de dengue dos últimos tempos no Brasil. E também neste ano o brasileiro passou a conhecer outro artifício do mosquito mais temido do país, o vírus chikungunya (CHIKV), que está em circulação no território brasileiro desde setembro do ano passado, e é muito semelhante à dengue, porém causa mais dores e o índice de mortalidade é menor.

Os sintomas que mais se assemelham à dengue são as dores de cabeça e muscular, náusea manchas avermelhadas na pele, febre. Suas características particulares são as dores intensas nas articulações, especialmente na parte da manhã, hipersensibilidade à luz, cansaço excessivo, dores de cabeça constantes, dor nas costas e se contaminada uma vez, a pessoa não corre o risco de adoecer novamente, vale lembrar que o vírus também pode ser transmitido pelo mosquito Aedes albopictus o mesmo que transmite febre amarela, mas os casos são bem raros.

Entre janeiro e abril foram registrados quase 2 mil casos em todo país, em doze estados com grande parte desse número pertencendo ao Amapá e Bahia.

Publicidade
Publicidade

É pequeno frente aos 750 mil casos de dengue no ano, mas já é um número considerável que requer atenção por parte das autoridades e da própria população, devido ao alto potencial de se tornar epidêmico.

As pessoas podem pegar a #Doença se forem picadas pelo mosquito Aeds aegypt ou Aeds albapictus que já esteja contaminado pelo vírus. O diagnóstico é feito por um exame de sangue, que procura anticorpos contra o CHIKV, esses podem ser encontrados a partir do terceiro dia após o aparecimento dos sintomas.

Não há um #Tratamento específico para a doença, apenas medicamentos que aliviam os sintomas como o paracetamol e a dipirona, também se recomenda beber de 1,5 a 2 litros de água diariamente, aplicar uma compressa fria na testa para e evitar roupas em excesso, para as dores nas articulações, deve se fazer o contrário com uma compressa de água quente.

Publicidade

Se sentir uma piora, deve se recorrer a uma consulta médica. Normalmente os sintomas desaparecem por volta de 7 à 10 dias. Mas o melhor remédio para a chikungunya é o mesmo que o da dengue: prevenção. #Viral