No dia a dia, o café é famoso por dar energia e espantar o sono. Mas o que nem todo mundo sabia era da influência da bebida na hora da relação sexual. É o que afirma uma pesquisa realizada pela Universidade do Texas, Estados Unidos. Segundo o estudo, consumir uma determinada quantidade de cafeína diariamente ajudaria contra a impotência, reduzindo consideravelmente as chances de uma disfunção erétil. #Curiosidades #Doença #Tratamento

Para chegar ao resultado, a Universidade do Texas utilizou cerca de 3,7 mil homens acima de 20 anos e constatou que os que possuíam uma propensão menor à disfunção erétil eram aqueles que alegavam tomar de 85 a 170 ml de cafeína diariamente. No total, 42% dos homens que declararam possuir o hábito de tomar entre duas a três xícaras de café por dia apresentavam menos relatos de incidentes ligados à impotência. Já nos casos de homens que alegavam consumir uma quantidade maior de café diariamente o valor caiu para 39%.

É relevante apontar que os dados valem também para os casos de homens com obesidade ou hipertensão, normalmente associados a problemas com disfunção erétil. Já para os homens diabéticos a situação é preocupante, uma vez que nesses casos não foi identificada nem uma alteração diante do uso diário da cafeína, algo que não causou espanto ao professor David Lopez, um dos responsáveis pela pesquisa: "Diabetes é um dos maiores fatores de risco para disfunção erétil, então isso não foi uma surpresa", declarou o acadêmico em comunicado da Universidade.

Segundo o estudo, a cafeína ajuda no fluxo sanguíneo peniano, fazendo com que as artérias e os músculos do órgão fiquem mais relaxados. Além do café, outras bebidas podem ajudar na prevenção da impotência masculina, desde que contenham cafeína, como refrigerantes, chás, ou bebidas energéticas de uso esportivo.

No Brasil, um dos maiores produtores e consumidores de café do mundo, a notícia é animadora para os cerca de 25 milhões de brasileiros que, segundo dados da sociedade brasileira de urologia divulgados no fim do ano passado, sofrem de disfunção erétil.