A Medscape inicia uma cruzada para a melhoria da qualidade de vida de pacientes de doenças crônicas. Este investimento prevê a oferta de diversos vídeos de especialistas em áreas específicas. O programa inicia com a doutora Anne Peters, especialista no tratamento de doenças relacionadas com diabetes.

Uma de suas propostas mais recentes envolve, para facilitar a alguns doentes, o uso de insulina inalada, para o que o paciente deve ter em mãos um dispositivo inalador e os cartuchos que contém a quantidade de insulina para a aplicação. Há cartuchos com quatro unidades e cartuchos com oito unidades.

O método é sugerido em casos, e que não são poucos, tanto de médicos, quanto de pacientes que são resistentes ao método que utiliza agulhas para injeção da insulina necessária, seja durante o tratamento normal ou em caso de alguma crise.

Publicidade
Publicidade

A dose normal é quatro unidades. Ela deve ser inalada antes das refeições. É feita a inspiração e o ar é mantido nos pulmões por alguns segundos. O processo é simples, mas existem algumas contraindicações que devem ser levadas em consideração. Pode ser necessária a utilização de mais de um cartucho. O cartucho anterior deve ser descartado, inserido novo cartucho e o método repetido. As doses podem ser variáveis por paciente.

A primeira recomendação é que um indesejável efeito colateral pode surgir caso a utilização não seja imediatamente anterior a uma refeição: pode ocorrer alguma crise de hipoglicemia, que ocorre devido a absorção da insulina por este método ser muito mais rápida do que com o processo normal.

Os cartuchos devem ser mantidos sob refrigeração, mas podem ser mantidos fora por 10 dias.

Publicidade

Depois de abertos devem ser utilizados em três dias. Para evitar a inalação de um pó frio é preciso retirar do refrigerador pelo menos 10 minutos antes da utilização.

Há outros cuidados que devem ser observados para que a utilização deste método, muito mais fácil e que exige menor dose de sacrifício para as pessoas que tem algum problema com o uso de injeções. É preciso que o paciente tenha feito testes de função pulmonar que não indiquem problemas com o uso do método. Não deve ser utilizado em pacientes com qualquer tipo de doença pulmonar. Seu uso por fumantes está proibido de forma determinante. #Medicina

Todo cuidado com aplicação de tratamentos médicos deve ser tomado e não é diferente com a utilização de insulina inalada. A doutora Anne Peters promete a divulgação de diversos outros vídeos por intermédio da Medscape, nos quais irá sugerir outros cuidados a serem tomados por pacientes com diabetes. Você poderá acompanhar os outros artigos, que serão divulgados na medida em que forem lançados.