Fulano é bipolar. Sicrano está com Aids. Estes epítetos vão sendo pronunciados a boca pequena, pelos corredores das empresas. Quando chegam até o destinatário podem provocar sorrisos ou revolta. Emoções a parte podem ser transformados em problemas somáticos e, na sequência, em problemas físicos. Tenha cuidado.

Quando andar pelos corredores da sua empresa tome cuidado. Se preciso for, afivele um sorriso enigmático (lembre da Mona Lisa que fica mais fácil. Ninguém decifra o seu sorriso, mas todos sabem que é um sorriso. Pelo menos aqueles cuja cultura abrange o conhecimento das obras de arte. Ter esta cultura não é tão inútil assim, como algumas pessoas pensam).

Publicidade
Publicidade

Relaxe, ande calmamente. Apesar de algumas pessoas não gostarem, assobie baixinho. Escolha alguma cancão famosa. Preferencialmente repita o seu refrão diversas vezes. Cumprimente todo mundo. Se souber que a mãe de algum companheiro está doente, pare ao seu lado e pergunte sobre sua saúde.

Aceite sugestões e deixe a carranca em casa. Assim, pode evitar aquele murmúrio que corre pelos corredores: fulano é bipolar. Este fato pode acabar surtindo efeitos não desejados. A partir daí vocâ passa a ser mal aceito nas rodinhas. Pode até colocar em risco seu emprego. Os gerentes de RH costumam não gostar das pessoas bipolares.

Não cometa o erro de muitos que vão até um farmacêutico amigo e compram (sem receita é claro) aquele calmante da hora. O mais famoso. Aquele que nove entre cada dez estrelas de cinema (que são bipolares ou sugeridas que nem estão fazendo com você) utilizam.

Publicidade

Se estava gordinho e resolveu fazer um regime também tome cuidado. Quando aquele vestido apertado, começa a ficar vaporoso e soltinho, duas coisas podem acontecer. Primeiro você pode despertar a inveja das amigas. Este sentimento é danado. Nem todos sabem trancar a porta de entrada das emoções negativas. Elas podem causar problemas psicossomáticos, transformados em doenças físicas. Os relatos são inúmeros. Para os homens acontece a mesma coisa, alguns já passaram a vergonha de levantar correndo a calça que ameaçava descer pelas pernas, revelando segredos guardados a sete chaves.

Com tal magreza, ao andar pelos corredores da sua empresa poderá ouvir um murmúrio: ele está aidético. Certamente isto vai lhe preocupar. A doença parece que virou moda e todo mundo tem, em sua família ou entre os amigos, alguém em tratamento. São doses cavalares de remédio. São os famosos coqueteis.

Todo o cuidado é pouco, porque as pessoas que são assim tratadas, costumam entrar em depressão. Elas ficam sérias.

Publicidade

Se afastam das outras pessoas. Não é incomum que, ao andaram no corredor paralelo, ouçam murmúrios que a colocam como uma pessoa bipolar. Estendendo o conceito você poderá ser considerado "multipolar". Pessoa capaz de sentir a cada momento, diferentes sentimentos.

Neste caso não fique tão preocupado, os multipolares estão valorizados na sociedade. Parece que todo mundo parece querer ter um amigo multipolar. Mas é preciso tomar cuidado. Se isto não for apenas um rótulo você poderá, sem saber porque, provocar entre seus antigos amigos, danos provenientes de uma de suas explosões emocionais e comportamentos grandiosos.

Se você é apenas um colaborador, as portas da rua irão se abrir e você será convidado a se retirar, quem sabe com algum processo nas costas. Se for o dono da empresa não poderá ser mandado embora. Mas deve se preparar para ações por causar morais. Consulte seu advogado. #Medicina #Comportamento