A obesidade é democrática. Ela não vê cara e, muito menos, coração, que sofre com ela. Ela abre suas portas para todos os que não conseguem manter sua cintura dentro de um padrão "tanquinho". Se regimes, remédios, nada adianta, pode ser que, se você mudar de emprego, as coisas mudem (para melhor ou para pior, só poderá ser avaliado depois).

Pelo menos assim pensam os analistas e pesquisadores da CareerBuilder. Ela é autodenominada o maior site de emprego on-line dos Estados Unidos. Fato que alguns corroboram e outros contestam. Mas não é esta briga que nos interessa. Nos interessa é a sua briga com a sua barriga.

Eles consultaram um grande número de pessoas e trazem algumas recomendações, nem todas novidades, mas que podem ajudar.

Publicidade
Publicidade

A pesquisa foi desenvolvida com seus usuários (3 mil trabalhadores, um bom universo de pesquisa). Eles declaram, alto e em bom som, que existem empregos que não são bons para pessoas que tem facilidade em engordar.

Assim é para:

· Colaboradores que passam seus dias sentados atrás de uma mesa (eles estão propensos a ganhar mais peso;

· Quem trabalha com serviços financeiros, cuidado com a saúde, vendas, lazer e hospitalidade (que fazem uma boquinha junto com os clientes), manufatura e varejo;

· Os trabalhadores de meia-idade (entre 33 e 54 anos, os fora disto estão também fora da pesquisa);

· Pessoas que se cansam muito com seu trabalho e assim, não tem tempo para fazer exercícios;

· Pessoas submetidas a estresse e que por isso, comem mais do que deveriam;

· Os que não aproveitam os benefícios de bem-estar e saúde, dos que podem 65% não utilizam;

· Aqueles que comem lanches e não tem uma alimentação correta.

Publicidade

Em reuniões com patrões os especialistas da agência levam a eles uma série de recomendações, que ganham autorização para divulgar entre os colaboradores;

· Faça caminhadas (desça dois pontos antes, suba dois pontos depois);

· Visite mais as pessoas, principalmente se elas estão em andares superiores: subir e descer escadas é salutar;

· Mantenha-se hidratado mas cuide com os bebedouros;

· Leve frutas e legumes para o trabalho e reclame ao RH se não deixarem;

· Controle as calorias.

Acompanhe a subida ou baixa da balança. Se o ponteiro não descer e sua linha da cintura não diminuir para valores aceitáveis, ainda que estejam longe das barrigas de tanquinho, comece a ser preocupar.

Pense em pedir para o chefe lhe mandar embora. Você poderá aproveitar o 13º, as férias acumuladas (todo obeso que se preze, tem pelo menos uma em atraso), quarenta por cento de multa sobre o FGTS e o mesmo. Certamente você irá andar bastante procurando emprego, que as coisas não estão fáceis para ninguém. Não seria mais fácil seguir os conselhos? Experimente que não irá se arrepender. #Dicas