Para comemorar o Dia das Mães, uma marca de fraldas publicou em seu canal no youtube a série "Conhecendo", em que 4 mulheres deficientes visuais grávidas podiam, literalmente, tocar na imagem de seus filhos.

Nos videos, cada mãe faz seu exame de ultrassom, porém, como não podem ver a imagem no monitor, foi utilizada uma impressora 3D e impresso um modelo para que ela pudessem tocar. Os vídeos são emocionantes e podem ser vistos no canal da marca no youtube.

A fabricante de impressoras 3D, a Pirate 3D, publicou um vídeo semelhante em outubro de 2014, com forte apelo emocional e ótima divulgação do que pode ser feito com esse tipo de equipamento.

Publicidade
Publicidade

Provavelmente, o pessoal da Huggies se inspirou na ideia da Pirate 3D e fez um ótimo trabalho.

Em vídeo único, a Pirate 3D apresentou a história de deficientes visuais que puderam "ver" imagens de boas lembranças de suas vidas. Como eles não podem ver as fotos dos seus momentos marcantes, foi mostrado que com impressoras 3D era possível imprimir tais fotos modeladas tridimensionalmente e assim os deficientes visuais poderiam tocar nessas imagens.

Realidade batendo à porta

Tais aplicações não são apenas produções de marketing, já existem projetos em execução para que a utilização das impressoras 3D em larga escala seja realidade brevemente. Como já publicado aqui, uma prótese feita em 3D pela Airwolf 3D, mudou a vida de uma menina que teve seu antebraço amputado aos nove meses de idade.

Publicidade

A prótese impressa é muito mais leve e pode ser produzida em menos de 24 horas.

No Brasil, um bom exemplo de trabalho em andamento é o da empresa Tecnologia Humana 3D. Alocada desde 2011 em uma incubadora ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e #Inovação, a empresa possui projetos e pesquisas de elaboração de arquivos tridimensionais e impressões físicas. O resultado é a possibilidade de obtenção de imagens através de scanners 3D e utilização de equipamentos para ultrassonografia 3D, ressonância magnética e tomografia computadorizada.

O futuro da impressão 3D é muito promissor, em março aconteceu a Inside Printing conference and Expo em São Paulo, lá os presentes puderam perceber como essa tecnologia é interessante. Como ainda está tudo muito no início, os preços ainda são altos. De qualquer forma, são várias as possibilidades de aplicações e não devemos duvidar que o que vem por aí irá revolucionar nossas vidas. #Medicina