Psicólogos, pesquisadores e cientistas da Universidade de Leeds na Inglaterra realizaram um estudo que identificou a ligação do excesso de tempo na #Internet a sintomas de depressão nas pessoas. Segundo a pesquisa, o problema se dá quando os indivíduos criam uma espécie de compulsão por salas de bate-papos virtuais, conversas em redes sociais ou em aplicativos para smartphones, se afastando, e repelindo cada vez mais, o convívio real, ou seja, do dia a dia com as pessoas em sociedade.

Mais de 1300 internautas ingleses foram avaliados na pesquisa. A maior parte daqueles que se declararam viciados em internet apresentava sintomas relacionados a depressão.

Publicidade
Publicidade

"Acredito que a tecnologia deva ser utilizada com parcimônia e entremeada por muita experiência de convivência com pessoas que realmente nos amem e nós amemos, com o devido respeito que a experiência amorosa deve ter. O que oferecemos em nossa clínica é isso, uma experiência de convívio harmonioso, ético e humanizado pautado na racionalidade que a experiência do excesso de socialização humana que estamos expostos vem nos tirando", critica o psiquiatra Sérgio Lima. #Doença