O Ministério da Saúde revela preocupações com relação ao aumento do número de obesos no país. Esta semana foram publicados resultados que apontam para percentuais que tornam a obesidade um problema de saúde pública: 19% da população brasileira está obesa. Isto acontece devido ao desregramento alimentar da população brasileira. Seus alertas chegam como forma de prevenção, com recomendações específicas ao público em geral.

Quando comparada com estatísticas anteriores (23%, em relação a medidas tomadas nove anos atrás) é necessário que alguma providência seja tomada. O Ministério relaciona este fato com um crescimento da incidência de câncer da tireoide.

Publicidade
Publicidade

O problema é que com este fato as pessoas buscam regimes que podem causar outros problemas de saúde. Os famosos que fazem regimes, por exemplo, e os divulgam na rede, podem levar as pessoas a soluções que podem se tornar um problema.

A obesidade pode se tornar um problema no mercado de trabalho. O SUS - Sistema Único de Saúde registra aumento do número de pacientes graves e que causam despesas que consomem milhões de dólares aos cofres públicos e causam elevado absenteísmo, para prejuízo das empresas. O mal atinge indistintamente homens e mulheres. O Ministério da saúde associa 26 doenças como consequência possível da obesidade.

Recentemente, as precauções passam a abranger cuidados com a obesidade em crianças. Para elas, se torna recomendável associar atividades físicas com as brincadeiras e tempo em frente aos computadores e videogames.

Publicidade

A formatação de programas familiares entra em foco. A participação de todos pode aumentar a possibilidade de que o programa seja desenvolvido de forma persistente e saudável. Em jovens e crianças, o sedentarismo parece ser o maior motivo, aliado a um programa de alimentação incorreto. A adoção de um estilo de vida mais ativo, que permita uma movimentação constante e não agressiva, é a principal recomendação.

As pesquisas desenvolvidas pelo Ministério da Saúde registram, também, e de forma preocupante um aumento no número de cirurgias e intervenções médico-hospitalares de média e alta complexidade.

A fuga dos conselhos dos especialistas e do acompanhamento médico durante os regimes têm causado cada vez maiores problemas. Ao considerar que produtos naturais não provocam males à saúde, se presta um desserviço ao atendimento médico. Ao colocar a obesidade como problema da saúde pública, o #Governo espera obter melhores resultados nas próximas pesquisas. Mas é preciso que haja colaboração dos principais interessados: os obesos. #Dicas #Medicina