Foi lançada a camisinha inteligente que muda de cor quando detecta alguma DST (doença sexualmente transmissível) e pode ajudar a evitar a disseminação das doenças. 

A ideia foi colocada em prática por um grupo de estudantes adolescentes, para participarem de uma feira chamada de TeenTech Awards, e o jeito de levar o prêmio foi combater as estatísticas de infecções, por isso tiveram a ideia do S.T.EYE, como é chamado os preservativo.

O S.T.EYE, é uma camisinha que inclui uma camada fina de moléculas não impregnante, anexa com bactérias e vírus associados com a maioria das infecções e doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Publicidade
Publicidade

Estas iriam se ligar com as moléculas incorporadas na borracha da camisinha, para então fluorescer e então dar a cor da infecção detectada. 

Então o preservativo indicaria a doença de acordo com a cor, verde para chlamydia, amarelo para herpes, roxo para HPV, e azul para sífilis. Embora ainda é um teste de momento, os estudantes esperam poder ter a possibilidade de colocar a ideia em prática no futuro.

Daanyaal Ali, 14 anos, da Isaac Newton Academy na Inglaterra, que faz parte do grupo e do projeto veio com a ideia, e diz esperar que o preservativo  faça as pessoas ficarem mais atentas as DSTs. Ele diz: "Nós criamos a S.T.EYE com um novo jeito ou modo de detecção das DSTs, para ajudar as futuras gerações, e claro nós queríamos criar algo que detecta-se DTS's de uma forma mais segura do que antigamente, então as pessoas podem ter uma ação imediata em sua privacidade sem os procedimentos de doutores."

A S.T.EYE foi premiado com o primeiro lugar na categoria saúde, no final da TeenTech Awards, que são responsáveis em promover, ciência, saúde, engenharia e tecnologia nas escolas. 

Grupos de jovens de 11 até 16 anos tiveram que vir com projetos tecnológicos para fazer a vida melhor, e mais fácil.

Publicidade

Entre as outras ideias propostas, tivemos um prendedor de cabelo, que se conecta ao Wi-fi e muda de cor de acordo com a vestimenta da pessoa.

Uma outra ideia foi um dispositivo que pode ser colocado ao redor da cintura, e que pode conectar com o telefone pessoal da pessoa, além de fazer chamadas de emergência pra polícia em caso a pessoa estiver em risco.  #Educação #Inovação #Medicina