A Universidade da Califórnia (UCLA) nos Estados Unidos realizou uma pesquisa para analisar os efeitos dos anticoncepcionais no cérebro das mulheres. Os cientistas americanos dividiram 90 mulheres em dois grupos. 44 dessas tomavam pílulas regularmente e 46 que não usavam. Eles notaram que duas regiões específicas do cérebro, o córtex frontal lateral e o córtex cingulado posterior, tendiam a ser mais finos nas mulheres que tomavam o anticoncepcional via oral.

Enquanto uma região do cérebro regula as emoções e resposta a recompensas, a outra região está relacionada a memória e ao desenvolvimento de planos para o futuro. Os cientistas acreditam que a mudança é causada pelo uso dos anticoncepcionais, pois há um grande aumento da ansiedade e sintomas depressivos sentidos por algumas mulheres quando começam a usar a pílula contraceptiva.

Publicidade
Publicidade

Além disso, a memória feminina pode ser afetada sem falar no risco de trombose venosa, entre outros efeitos nocivos à saúde da mulher.

Os pesquisadores vão continuar as pesquisas para saber se os sintomas e danos são permanentes ou podem ser revertidos.

Como escolher o melhor método contraceptivo?

A pílula continua sendo o método mais seguro para a maioria das mulheres, mas os riscos não devem ser ignorados. Cada mulher deve procurar o seu médico de confiança e analisar junto com ele a melhor forma contraceptiva. Confira as outras opções e os índices de gravidez não desejada em mulheres que usaram o método durante um ano:

Diafragma com espermicida: 6% de índice de gravidez. Vantagens: Sem riscos para a saúde. Desvantagens: Pode sair do lugar durante a relação sexual.

Camisinha masculina: 2% de índice de gravidez.

Publicidade

Vantagens: Também protege contra doenças sexualmente transmissíveis. Desvantagens: Pode se romper.

Pílula de hormônios combinados: 0,3% de índice de gravidez. Vantagens: Método altamente eficaz e reversível. Desvantagens: Esquecimento e risco de doenças vasculares.

Adesivo cutâneo: 0,3% de índice de gravidez. Vantagens: É prático e não provoca ganho de peso. Desvantagens: Pode aumentar o risco de doenças vasculares em algumas mulheres.

DIU de cobre: 0,6% de índice de gravidez. Vantagens: Longa duração (3 a 5 anos) e sem risco de esquecimento. Desvantagens: Pode aumentar o sangramento e a dor menstrual.

Dados: Critérios Médicos de Elegilidade para uso de Métodos Anticoncepcionais da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mais notícias:

Atriz Fernanda Rodrigues anuncia que está grávida do segundo filho

Ed Sheeran e Nicola Scherzinger estão namorando, afirma imprensa mundial #Medicina #Doença #Organização Mundial de Saúde