Estatísticas demonstram que as doenças cardiovasculares cresceram no Brasil, colocando o país no top 10 mundial entre os maiores índices de mortes por doenças desta natureza. Abaixo, listamos cinco sintomas específicos que devem exigir atenção e cuidado médico imediato.

Desmaio e tontura: Podem decorrer de uma queda de pressão arterial, o que reduz a quantidade de fluxo sanguíneo para o cérebro. Mas também pode ser em função de problemas cardiovasculares, como redução da válvula aórtica, dificultando a passagem de sangue para o coração.

Palpitações: Batimentos fora do ritmo normal e as chamadas “pontadas” no peito podem ser um indicativo de arritmia cardíaca.

Publicidade
Publicidade

Na maior parte dos casos, isso nada mais é do que um momento de estresse ou de fortes emoções, vindo a desaparecer em seguida. Contudo, também pode representar isquemia e, caso se torne recorrente, vir a acarretar em uma falência cardíaca.

Dores na região do tórax: São dores típicas que precedem o infarto. Sentir esta dor e aquele aperto prolongado pode significar o rompimento de vasos sanguíneos – ou que vasos em torno do coração estão obstruídos. Pode haver placas de gordura no local. A dor resulta da falta de oxigênio na região.

Ausência de fôlego: Não pode ser considerado normal um cansaço acima da média, falta de fôlego e dificuldade para respirar durante alguma prática esportiva. O quadro pode representar insuficiência cardíaca, que é quando o coração não consegue sangue suficiente para bombear.

Publicidade

Dores nas pernas: Atenção redobrada caso observe dores nos membros inferiores logo depois de caminhar ou realizar atividade desgastante. É indício de doença arterial periférica e os portadores têm mais riscos de sofrerem infarto ou AVC.

OUTRAS #Dicas:

Cinco razões pelas quais você não consegue emagrecer

Cinco dicas para uma boa recuperação de lesão ligamentar no joelho #Medicina #Alimentação Saudável