Pesquisadores da Universidade de Oregon e da Pensilvânia nos Estados Unidos, alertam para o risco da alimentação noturna. Os especialstas, em entrevista para jornal americano, dão conselho para uma #Dieta e hábitos alimentares mais saudáveis. Além dos pesquisadores estadosunidenses, nutricionista brasileiro, em entrevista para site brasileiro, dá #Dicas para uma alimentação mais balanceada e sem sacrifícios.   

Pensando em ingerir um doce no começo da noite para ‘adocicar a vida’ ou simplesmente diminuir o apetite durante o período noturno? Não faça isso! Pelo menos, é o conselho do diretor da Universidade de Ciência e Saúde do Estado de Oregon (EUA), Steven Shea.

Publicidade
Publicidade

Segundo o profissional, em entrevista para o jornal Washington Post, quem come depois das 15h tem problemas para emagrecer e demora pra dormir, já que geralmente essas pessoas são ‘assaltantes de geladeira’.

A consequência desse ‘crime’ calórico, mesmo praticando o mesmo exercício de uma pessoa que se alimenta bem antes das 15h, pode ser mais dois quilos na balança e mais um número no manequim da roupa.  Por isso, aquele ditado “Comer como um rei no café da manhã; como um príncipe no almoço e como um mendigo no jantar” pode ser de grande valia para hábitos alimentares mais saudáveis.

O estudo da Universidade de Oregon  ainda indica que de acordo com reações bioquímicas, hormonais, atividades físicas, absorção e digestão, o alimento é processado de maneira diferente no corpo ao longo do dia.

Publicidade

Quando a noite chega, de acordo com o pesquisador Shea, as pessoas geralmente tentam compensar o cansaço e as restrições do dia a dia com doces e salgados mais calóricos, o que pode causar um problema sério de gordura concentrada ao invés de energia, afirma Kelly Allison do Centro de Peso e Transtornos alimentares da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia (EUA).

A melhor opção é conter os hormônios (Cortisol e adrenalina) que acompanham o ciclo natural de indução a comida (circadiano). O ciclo diminui o ritmo de energia do corpo e o prepara para dormir.  Por isso, segundo os estudiosos, nada de bancar o homem primitivo que se alimentava bem à noite para ter resistência para caçar no outro dia. O importante mesmo é balancear a ingestão de condimentos, horário de alimentação e tipo de comida para não ficar com sobrepeso, cancelar a dieta e correr riscos de doenças sérias, inclusive cardíacas.

O nutricionista esportivo Marcelo Ferreira, em entrevista para o site da IG, recomendou alguns hábitos alimentares pra ninguém ter que passar fome para segui-los. Entre eles estão: “- Evitar grandes intervalos de tempo sem comer nada. Faça em média, seis refeições por dia; - Não pular as principais refeições (Café da manhã, almoço e jantar) como forma de reduzir calorias e – Assim que terminar de comer, escove os dentes. Esta prática desestimula o comer de novo porque altera o sabor da refeição,”  afirma o especialista. Então, mãos a obra e saúde pra todos nós. #Alimentação Saudável