Um grupo de cientistas, denominados de Biohackers norte-americanos, afirmou ter encontrado uma fórmula capaz de fazer com que as pessoas enxerguem à noite, gerando uma fórmula natural de visão noturna. Para realizar a pesquisa, o grupo Science for the Masses utilizou um tipo de substância denominada Chlorin e 6 conhecida como (Ce6).

Esta substância é encontrada em peixes e geralmente é utilizada para o tratamento de doenças oculares como catarata e miopia, além de ajudar no tratamento para que os pacientes enxerguem em ambientes com pouca luminosidade. A substância é injetada em pacientes de forma intravenosa, desde a década de 60, sendo usada para o tratamento de diversos tipos de câncer.

Publicidade
Publicidade

Em algumas pesquisas, o Ce6 foi testado em ratos, para que os cientistas pudessem entender quais os efeitos a substância causava na visão dos animais. Após a conclusão da pesquisa, um dos cientistas serviu como cobaia humana. O cientista Gabriel Lucinda teria recebido cerca de 50 ml do Ce6, atrás dos olhos, na região denominada saco conjutival, uma glândula que fica localizada no interior dos olhos. Responsável por carregar o Ce6 até a retina.

Depois de uma hora, os efeitos começaram a aparecer. Colocado em uma sala completamente escura, Gabriel Lucinda começou a enxergar perfeitamente símbolos e outros objetos presentes na sala, todos a uma distância de 10 metros de onde estava. Mais alguns minutos dentro da sala, ele já foi capaz de reconhecer outras pessoas a uma distância de 50 metros.

Publicidade

Entre os testes, o cientista conseguiu reconhecer o objeto visto do escuro em 100% dos casos. Já as demais cobaias sem o Ce6, não acertaram mais do que 30% das vezes. Após o término da pesquisa, a visão da cobaia voltou cerca de 20 dias após a experiência, sem apresentar nenhum efeito colateral grave.

De acordo com os cientistas do grupo Science for the Masses, este experimento precisará ser pesquisado mais vezes, abrangendo pesquisas mais rigorosas, para que, então, a descoberta seja um sucesso. De acordo com os pesquisadores envolvidos na pesquisa, já é possível afirmar que a fórmula funciona com eficácia.

Um dos cientistas responsável pelo desenvolvimento da pesquisa afirma: ''Em breve divulgaremos nossa pesquisa ao mundo. Tornando-a um passo importante para a ciência'', afirmou Jeffrey Tibbets, diretor médico do grupo. #Curiosidades #Medicina #Blasting News Brasil