Nesta segunda-feira, 5, foi divulgado os nomes dos ganhadores do premio Nobel de Medicina ou Fisiologia. William C Campbell e Satoshi Omura encontraram uma nova maneira de combater infecções causadas por parasitas da lombriga. Youyou Tu, pela descoberta de uma terapia contra a malária.

O comitê que analisa quem são os ganhadores do premio Nobel disse que o trabalho realizado pelos médicos mudaram as vida de milhões de pessoas infectadas por estas doenças. A malária, doença transmitida por mosquito, mata mais de 450.000 pessoas a cada ano em todo o mundo.

Vermes parasitas afetam um terço da população mundial e causam uma série de doenças, incluindo a Oncocercose ou cegueira do rio e Filariose Linfática, conhecida como elefantíase. Depois de décadas de progressos limitados a descoberta dos dois novos medicamentos, ivermectina, para cegueira do rio e da filariose linfática, e artemisinina, para a malária, foi um divisor de águas.

Publicidade
Publicidade

Vários esforços para erradicar a malária não teve sucesso e medicamentos mais antigos estavam perdendo potência e a doença estava em ascensão.

Conheça os ganhadores do Nobel de Medicina

A Profª Youyou Tu, que na década de 1960 se formou no Departamento de Farmácia da Universidade de Pequim, viu na #Medicina tradicional à base de plantas o caminho para encontrar uma terapia eficaz contra a malária. Ela pegou um extrato da planta chamada Artemisia annua ou absinto doce e começou a testar em parasitas da malária. O componente, mais tarde chamado artemisinina, foi altamente eficaz contra a doença.

Hoje em dia, a droga é utilizada em todo o mundo em combinação com outros medicamentos contra a malária. Só na África, a terapia salva mais de 100.000 vidas a cada ano. YouyouTu é a 13ª mulher a ganhar o prêmio Nobel. Ela divide o prêmio com dois homens que encontraram um tratamento para outro parasita, a lombriga.

Publicidade

Satoshi Omura, um microbiologista japonês, sempre focou seus estudos em micróbios. Sua descoberta levou ao desenvolvimento de um medicamento chamado Ivermectina, que é tão eficaz que as doenças causada pela lombriga estão quase erradicadas. William Campbell, nasceu na Irlanda, mas estudou biologia nos EUA, ele encontrou um medicamento extremamente eficiente contra parasitas.

O ingrediente ativo, Avermectin, passou a se tornar uma droga conhecida como ivermectina, que agora é usada para tratar a cegueira do rio e a filariose linfática. A cegueira dos rios é uma doença dos olhos e da pele que acaba por conduzir à cegueira. A filariose linfática, também conhecida como elefantíase, provoca inchaço doloroso dos membros. As duas doenças afetam as pessoas que vivem em países com alto índice de pobreza.

O comitê do Nobel disse: "As duas descobertas proporcionaram a humanidade novos meios para combater estas doenças debilitantes que afetam milhões de pessoas anualmente em todo mundo. "As consequências em termos de melhoria da saúde humana e redução do sofrimento são imensurável'', disse o comitê em nota.

Publicidade

#Blasting News Brasil #Alimentação Saudável