Cortar o glúten da #Dieta fica cada vez mais comum entre as pessoas que desejam emagrecer. Atualmente, a proteína encontrada na cevada, trigo e outros grãos é o grande vilão, apesar de apenas 1% da população mundial ser realmente celíaca. Por isso, a indústria de produtos sem glúten cresce cada vez mais. Mas você sabe o que esse tipo de dieta provoca em seu corpo? Veja abaixo sete coisas que acontecem na sua vida e em seu corpo quando você adota uma dieta gluten free.

Provavelmente não irá perder peso

Isso mesmo. Não ter glúten não significa que não tem calorias. Pelo contrário, muitos alimentos em versões sem glúten têm mais gordura, sódio, açúcar e calorias do que as versões originais.

Publicidade
Publicidade

Isso acontece por causa da tentativa de deixar a textura e sabor semelhantes, mesmo sem usar trigo.

E ainda há o lado psicológico: ter a ideia de que um alimento sem glúten faz bem à saúde cria a tendência de consumir mais. Se quer diminuir o glúten e emagrecer, é melhor focar em carnes magras, vegetais e frutas, e não substituir as versões originais pelas versões sem glúten.

Conta de supermercado mais cara

Não será a balança que sentirá o efeito da dieta sem glúten, e sim sua carteira. Produtos como massas, biscoitos e cookies sem glúten chegam a custar três vezes mais do que os convencionais. Eles são mais caros de produzir, tanto pelos grãos especiais quanto pelo processo para evitar contaminação cruzada.

Intestino preso

Pesquisa feita pelo Journal of Nutrition indica que 90% da população mundial consume menos fibras do que é o recomendado por dia.

Publicidade

E entrar numa dieta sem glúten pode diminuir ainda mais essa quantidade, acarretando no intestino preso.

Mais tempo na cama

Eliminar certos tipos de alimento com glúten também diminui a ingestão diária de nutrientes como a vitamina D, fibras, zinco, ferro e ácido fólico. Para acabar com esse tipo de problema, o ideal é fazer a dieta sob supervisão de um nutricionista para garantir um cardápio que não elimine nenhum tipo de nutriente. Caso contrário, os sintomas mais comuns serão variação de humor, fadiga, queda de cabelo e fraqueza.

Consumo maior de conservantes

Ao substituir o trigo, é comum que os produtores substituam por outros grãos, como o arroz. E eles podem ser fonte de conservantes utilizados em fertilizantes e até que desenvolvem diabetes tipo 2, doenças cardíacas e câncer de pulmão.

Aumento nas chances de câncer

Muita gente elimina o glúten ao aderir à dieta Paleo. Ela estimula a comer mais carne no dia a dia. O ideal é que 20% da alimentação diária venha de proteínas. E de acordo com o jornal Cell Metabolism, aumentar o consumo da proteína animal aumenta em até quatro vezes a probabilidade de ter câncer no futuro.

Publicidade

Se a proteína animal e vegetal forem misturadas, o problema não acontece.

Evita efeitos da sensibilidade ao glúten

A doença celíaca atinge apenas 1% da população, mas o número de pessoas com sensibilidade ao glúten é bem maior. Ou seja, você pode não ser intolerante ao glúten, mas sentir efeitos que chegam até a depressão. De acordo com estudo norte-americano, quem tem sensibilidade e consome glúten pode sentir depressão sempre que ingere a proteína.  #Alimentação Saudável