Muita gente engorda com facilidade e encontra muita dificuldade para emagrecer. E a maioria dessas pessoas tende a achar que emagrecer é apenas questão de força de vontade. Sim, a força de vontade é importante, mas nem sempre ela resolve o problema. Perder peso é difícil, e não apenas questão de desleixo, preguiça ou falta de vontade. E isso agora foi comprovado cientificamente.

Pesquisa feita por cientistas da Universidade de York, divulgada pelo site The Independent recentemente, mostrou dados reveladores, que foram analisados ao longo de quatro longas décadas. Ao longo de todos esses anos, os cientistas avaliaram fatores relacionados à prática de exercícios e #Dieta de milhares de americanos.

Publicidade
Publicidade

E algo incrível foi relevado: um adulto que vive em 2006 e segue uma alimentação e atividades físicas iguais a um adulto que vive em 1988 tem índice de massa corporal (IMC) maior. Ou seja, uma pessoa de hoje em dia tem IMC maior do que alguém de três décadas atrás. 

A conclusão? Uma pessoa de aproximadamente 25 anos hoje em dia deve comer menos e se exercitar mais do que pessoas mais velhas, assim prevenindo o ganho de peso. Jennifer Kuk, uma das autoras do estudo, garante que emagrecer e ter um corpo e vida saudável atualmente é mais desafiador do que nunca.

E o estudo não parou por aí. Os hábitos alimentares de adultos de 1971 e de 2008 foram comparados. Mesmo com hábitos e rotinas alimentares semelhantes, os adultos de atualmente são 10% mais gordos, em média. Sobre exercícios físicos semelhantes em épocas diferentes, pessoas da atualidade são, em média, 5% mais pesadas do que pessoas de antigamente que faziam atividades iguais e com mesma intensidade.

Publicidade

O motivo para essa diferença é o alto nível de estresse que o mundo contemporâneo traz com frequência. Perder peso não é uma fórmula matemática, em que basta contar calorias e a energia gasta durante o dia para emagrecer. Hábitos da modernidade podem deixar essa tarefa mais difícil, como alimentos processados, congelados e fast food, além do estresse já mencionado. #Alimentação Saudável