As vezes a ciência é como uma cartola de mágico: nunca se sabe o que vai sair dela. Um novo estudo realizado com pessoas que vivem na floresta amazônica, sugeriu que certos vermes intestinais podem aumentar a fertilidade das mulheres.

"Este é um estudo muito original", diz Rick Maizels  imunologista da Universidade de Edimburgo. "Eu acho que vai desencadear uma série de outras investigações" sobre o impacto reprodutivo dos vermes.

Mundialmente, mais 1 bilhão de pessoas estão infestados com vermes intestinais sendo a lombriga uma das mais comuns, principalmente em áreas tropicais sem saneamento básico adequado. Cientistas notaram uma curiosidade inéditas nos vermes: eles estimulam o nosso organismo a gerar o que os cientistas chamam de 'tolerância imunológica', estimulando células T reguladoras; e os fetos desencadeiam esta mesma reação no corpo feminino.

Publicidade
Publicidade

Estas semelhanças levaram o biólogo humano Aaron Blackwell, da Universidade da Califórnia, e seus colegas a questionarem se as infecções parasitárias pode pavimentar o caminho para a gravidez. Os pesquisadores tentaram afirmar essa hipótese  analisando  dados sobre os tsimane, um povo indígena que vive na porção boliviana da floresta amazônica.

Aproximadamente 16.000 tsimanes sobrevivem principalmente pela caça, pesca do cultivo de arroz e plátanos. Cerca de 15% a 20% deles estão infectados com lombriga. A mulheres da tribo infectadas com a lombriga gigante Ascaris apresentavam níveis de fertilidade elevados. O intervalo entre uma gestação e outra diminuiu, assim como a idade em que as mulheres davam à luz ao primeiro filho. A quantidade de filhos das mulheres infectadas com Ascaris também era maior: duas crianças a mais  que uma mulher livre do parasita.

Publicidade

Ao ajustar o sistema imunológico, o verme Ascaris  reduzir  inflamações e, assim, facilita a concepção e implantação do embrião no útero, especulam os cientistas envolvidos na pesquisa. Agora, Blackwell e sua equipe estão analisando amostras de sangue das mulheres, para determinar quais as células e moléculas imunitárias os vermes alteram.

A imunologista reprodutiva Gil Mor, da escola de #Medicina de Yale  afirmou que um outro estudo revelou que bactérias que vivem em nossos corpos são essenciais para a gravidez. Mas a descoberta de que "vermes podem afetar a fertilidade feminina é bastante surpreendente", diz ela.

Como as alterações imunológicas desencadeadas por parasitas podem suprimir as alergias, asma e doenças auto-imunes, vários clínicos têm testado se infectar pessoas com vermes alivia os sintomas destas doenças. Porém,  os pesquisadores duvidam que Ascaris vá se tornar um tratamento de infertilidade: "Eu nunca iria expor meus pacientes à parasitas", diz Mor. Mas os resultados ainda poderia levar a novas terapias, diz o Dr. Norbert Gleicher."Se essa descoberta for verdadeira, poderíamos desenvolver uma imunização que produz o mesmo tipo de resposta imune como faz infecção lombriga." #Curiosidades