A depressão é considerada a doença do século 21. Qualquer um pode ter, não importa a idade, condição social ou nacionalidade. A Organização Mundial de Saúde estima que 350 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de depressão, mas apenas 25% deles seguem o tratamento correto.

A última fase de depressão, se não for tratada, pode levar ao suicídio. A cada ano, 1 milhão de pessoas cometem suicídio por causa da depressão.

Mulheres sofrem da #Doença 3 vezes mais do que os homens. Duas em cada dez mães desenvolvem depressão pós-parto. Esta doença é o resultado de fatores emocionais, cognitivos, físicos e sociais combinados com conflitos (interiores ou exteriores).

Publicidade
Publicidade

Os sintomas estão presentes durante a maior parte do dia, quase todos durante pelo menos duas semanas. A pessoa envolvida muitas vezes não percebe ou sente os sintomas. Amigos, familiares ou pessoas ao redor do indivíduo, sim, podem perceber os primeiros sintomas.

Os sintomas são:

  • Mau humor - sentir-se triste, impotente ou desesperado a maior parte do tempo e por aparentemente nenhuma razão.
  • Perda extrema de interesse - a pessoa se aposenta da atividade habitual, a afirmação principal é: "Eu não sinto vontade de fazer nada" ou "Eu não estou interessado em nada".
  • Alteração de peso - uma pessoa pode sofrer alterações em seu corpo de até 5% ou mais em um mês. Muitas vezes, as pessoas têm um apetite maior (especialmente para doces).
  • Desordem do sono - A insônia é a doença mais comum, mas o excesso de sono também pode ser um sintoma. Não importa o quanto de sono uma pessoa deprimida tenha, não é visível.
  • Hiperatividade - uma pessoa deprimida não consegue ficar em um mesmo lugar por um curto período de tempo que logo desenvolve tiques nervosos.
  • Reações lentas - uma pessoa que sofre esse sintoma não consegue tomar decisões rápidas (mesmo as simples).
  • Pensamentos suicidas - 80% das pessoas que já tentaram suicídio uma vez tentam novamente depois.

Outros pequenos sintomas: ataques de pânico, dores de cabeça, dor muscular.

Publicidade

Existem 2 tipos de tratamento: pílulas e psicoterapia. Depende de quão grave a depressão seja. Uma consulta com um psiquiatra é necessário para determinar o tipo de desordem e o tratamento correto a ser medicado ao paciente. #Dicas #Curiosidades