Com a epidemia de #Dengue e os crescentes casos de microcefalia em recém-nascidos provocados pelo Zika Vírus, doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypt, várias medidas devem ser tomadas para evitar a reprodução do transmissor. Enquanto o mosquito anda a solta por aí, é bom se prevenir também das picadas do inseto, e, para isso, medidas caseiras podem ajudar a espantar o mosquito.

Um estudo recente da revista científica Neotropical Biology & Conservation revela que óleos essenciais têm potencial atividade inseticida, larvicida e repelente, funcionando consequentemente com os mosquitos, principalmente o transmissor da Dengue e da 'Zika'.

Publicidade
Publicidade

Os óleos essenciais são produtos naturais, extraídos de plantas e sementes oleaginosas, e podem ser encontradas facilmente em perfumarias e casas de produtos naturais.

O mais eficiente é o óleo de citronela, também utilizada em velas, como composição da parafina, que evapora quando a vela é acesa e afasta os insetos. Além da citronela, outros óleos podem ser utilizados, como o de cravo da índia e de lavanda, que têm propriedades adicionais, como ação anti-inflamatória e tratamento da pele, respectivamente.

A aromaterapeuta Sandra Rosseli indica os óleos em diversas formas de aplicação. "Podem ser aplicados no ambiente ou na pele, através de borrifadores", afirma Sandra, mas recomenda: "Como os óleos podem queimar a pele, são contra indicados para exposição ao sol após a aplicação".

Outro aliado, recomendado pelo Ministério da Saúde, é a água sanitária.

Publicidade

Segundo documento oficial com orientações para prevenção ao mosquito Aedes Aegypt, 2 ml de água sanitária para cada litro de água são recomendáveis para matar os ovos do mosquito e evitar sua proliferação, desde que o procedimento seja repetido a cada vinte dias.

Epidemia

Nas últimas semanas, o Brasil se viu imerso numa epidemia de microcefalia em bebês recém-nascidos e fetos. Segundo dados do Ministério da Saúde, até o dia 28 de novembro, foram registrados mais de 1200 casos de microcefalia espalhados entre 13 estados e o Distrito Federal.

Com maior incidência na região Nordeste, os casos de microcefalia estão sendo associados a contaminação com o Zika Vírus. O Governo Federal anunciou que irá intensificar o combate ao 'Zika' com a ajuda dos governos estaduais, prefeituras, do Exército e das Forças Armadas. #Dicas #Doença