Chegamos ao final de 2015 com a população se defendendo da melhor maneira possível contra a #Dengue, transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. A tão aguardada notícia foi publicada no Diário Oficial de 28/12/2015, com a divulgação da aprovação da vacina pela Anvisa. A informação é muito boa, porém segundo estimativas preliminares, o produto vai estar disponível para aplicação somente em três meses. 

Durante esse período, em pleno verão, a população não poderá se descuidar, é tempo de chuva na maior parte dos estados do país e as poças de águas paradas precisam ser evitadas, para não dar chance de proliferação das larvas do mosquito.

Publicidade
Publicidade

Outros meios, para manter a aproximação do inseto distante incluem o uso de repelente, fechar janelas com telas de proteção, evitar locais de maior proliferação do mosquito.

A vacina foi desenvolvida por uma multinacional francesa, foi testada pelas agências das Filipinas e do México, e apresenta índice de eficácia de 66%, ou seja, a cada 3 pessoas que receberem a vacina uma pode não eficaz. Aqui no Brasil, o Instituto Oswaldo Cruz e o Instituto Butantan estão desenvolvendo uma vacina contra a dengue, que seja totalmente eficaz contra os 4 subtipos da #Doença. Em algumas cidades a vacina está em testes, para avaliar a segurança e eficácia, bem como os efeitos colaterais. Estima se que a vacina esteja pronta para ser aplicada ainda em 2016.

Enquanto isso, a vacina da multinacional francesa, que já recebeu o nome de Dengvaxia, será a primeira a ser aplicada na população.

Publicidade

Estima se que o preço da vacina esteja em torno de R$80,00 por pessoa, para 3 doses, aplicadas em intervalo de 6 meses. Considerando a situação em que estão as contas públicas, não sabemos como o #Governo vai lidar com essa conta. 

Outro fato a considerar é que a vacina combate apenas a dengue e não protege contra a febre Chikungunya e nem o Zika Vírus, este último o maior temor das mulheres grávidas.  O mosquito Aedes Aegypti continua a ser o transmissor dos três tipos de vírus.

Este ano os casos de dengue superaram as expectativas, com mais de 1.500.000 pessoas contaminadas no Brasil, um aumento de 176% em relação ao ano anterior. 

A vacina pode marcar 2016, como o ano da virada ao combate a dengue no Brasil.