Finalmente, a vacina contra #Dengue, que já é autorizada em dois países, será liberada no Brasil. Não é novidade que há muitos anos o país enfrenta várias epidemias desta #Doença, transmitida pelo aedes aegypti. Com a autorização dada hoje pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA, a vacina poderá ser comercializada no Brasil.

Inicialmente, a vacina para dengue só poderá ser administrada por pessoas com idade entre 9 a 45 anos, pois para pessoas com idades diferentes da informada, a vacina contra dengue não se mostrou tão eficiente. Vale lembrar que a vacina, que já foi liberada no México e nas Filipinas, não leva esse nome por acaso, a mesma não protege contra as demais doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti, como a Chikungunya e o Zika, por exemplo.

Publicidade
Publicidade

Como a autorização para ministrar a vacina contra dengue foi dada hoje, a expectativa da mesma se encontrar disponível é para apenas o final do primeiro semestre de 2016, quando a vacina terá a tradução de seus rótulos e adequação as normas para atendimento do mercado brasileiro.

O que a ANVISA fez foi o reconhecimento da eficácia da vacina, que até então não era comprovada pela mesma e por isso mesmo, tendo sido criada há alguns anos, não possuía autorização em território brasileiro. É importante salientar que não há dados seguros, até o momento, quanto a ministração dessa vacina contra dengue, em crianças menores de 9 anos de idade, tão pouco quanto a pessoas com mais de 45, e por esse motivo ela não será destinada a esse grupo de pessoas.

A Sanofi, que é um dos laboratórios interessados em fabricar a vacina contra dengue no Brasil, afirmou que após a liberação existem outras definições que precisam ser estipuladas pela ANVISA, uma delas será o preço que o produto deverá ter, pois a agência também é responsável, dentre outras coisas, pela "marcação" do preço desse tipo de produto.

Publicidade

A contaminação através do Zika vírus ainda não possui vacina em nenhum lugar do mundo, apenas testes sendo desenvolvidos e pesquisas em fase inicial. O Zika é responsável pelos casos de microcefalia que tem afligido muitos bebês e causado danos irreversíveis.

A vacina será administrada em quatro doses, com intervalo de seis meses entre as aplicações. #Medicina