Cientistas da Universidade de Oxford, buscam evidências que comprovam a suposta teoria de que o Big Bang não tenha marcado o início do Universo, muito pelo contrário talvez estejamos vivendo no passado dentro de um Universo Paralelo. Os pesquisadores tentam criar modelos os quais são capazes de simular as condições iniciais do Universo, o estudo é denominado de ''flecha do tempo''. Os cientistas estão montando uma simulação para demonstrar que o tempo é capaz de mover-se em em direções opostas. A recente teoria é contraditória ao que a  maioria dos cientistas acreditam.

Os cientistas dizem acreditar na teoria de que quando o Big Bang originou o Universo e também possa ter originado um ''universo espelho'', onde o tempo move-se em direção contrária.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Julian Barbour, cientista da Universidade de Oxford, ela afirma. ''Quando olhamos para esse universo paralelo a partir de nossas perspectivas percebemos que esse tipo de universo move-se para trás. Ou seja qualquer um de nós teria a percepção de tempo estivesse movendo-se para trás.

 A teoria foi publicada há cerca de um ano, pela revista Physical Review Letters, no que diz respeito a uma das teorias mais implicantes já apresentadas. A teoria de Newton relacionada ao tempo, refere-se ao tempo como o conhecemos, sendo assim o tempo move-se em uma única direção.

De acordo com os pesquisadores Julian Barbour, Tim Koslowski da Universidade de New Brunswick e Flavio Mercati do Instituto Perimeter para Física Teórica. Segundo os cientistas, qualquer sistema de partículas confinados dentro de universo semelhante  ao que vivemos, fará com que a força da gravidade crie um ponto sobre estas partículas, fazendo com que a distância entre as partículas sejam reduzidas.

Publicidade

Mas quando essas partículas expandem-se para fora, isso ocorre em duas direções contrárias entre diferentes espaços de tempo.

De acordo com o site de notícias quartz.com, os pesquisadores criaram um protótipo com pontos de partículas do Universo mais de 1000 vezes simplificadas, a expansão dupla dessas partículas no centro de gravidade cria estruturas em ambas as direções. ''Segundo a lei da Termodinâmica, os sistemas se convertem e se expandem conforme as suas necessidades'', explica o físico Flavio Mercati.

Ponto Janus:

O fenômeno foi denominado como ''Ponto Janus''. Em uma entrevista para o site quartz.com, Barbour afirma.''O tempo não é algo pré existente, temos que descobrir o que acontece no Universo. Ao olharmos para ele é natural afirmarmos que o tempo começa naquele ponto e dirige-se em direção contrária.''

Para entendermos melhor essa teoria suponhamos que o ''Ponto Janus'' seja um rio, agora você divide o rio em dois, onde cada um flui em direção oposta uma da outra. Embora a teoria não seja muito aceita entre os cientistas mais renomados, a suposta teoria acabou criando certa empolgação dentro da comunidade científica, o que levará mais pesquisadores explorarem essa técnica.

Publicidade

Em breve uma nova pesquisa será reportada pela revista New Scientis, mostrando que outros dois cientistas Sean Carroll do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena, e Alan Guth do Instituto Massachusetts de Tecnologia, desenvolveram um modelo muito semelhante, o qual comprova que o tempo move-se na direção oposta dentro de universos paralelos.

Barbour afirma que o trabalho foi baseado em tudo o que conhecemos a respeito sobre a física clássica. #Entretenimento #Curiosidades