O Ministério da Saúde acaba de divulgar dados do mais recente levantamento sobre os casos de #Dengue no Brasil, estudo encomendado pela Folha de São Paulo. Os números levam em conta os municípios que em Dezembro tinham alta proporção da doença. Isso por representar os dados mais recentes. O resultado é assustador! O número de casos de dengue cresce a cada levantamento.

O mapa atual dos avanços da doença registra as seguintes marcas em ordem crescente: a região Norte 6 cidades, no Sul são 8, 29 no Nordeste, seguidas por 32 no Centro-Oeste, e apresentando enfim a marca impressionante de 60 cidades na Região Sudeste. No ângulo apresentado por estados, Minas Gerais registra o maior número:são 32 cidades no estado; 14 em Mato Grosso do Sul e Pernambuco, 13 em São Paulo, 11 em Mato Grosso, 10 no Espírito Santo e Paraíba, 8 no Paraná,7 em Goiás, 5 em Tocantins e no Rio de Janeiro, 2 em Alagoas, e um município nos estados de Sergipe, Roraima, Rio Grande do Norte e Bahia. 

No entanto, o alerta não se restringe aos locais divulgados O terror do Aedes aegypti tem se alastrado numa marca impressionante.

Publicidade
Publicidade

Vale lembrar que este período era tido como um "período mais tranquilo" referente aos casos da doença; o auge sempre foi considerado abril e maio. Dessa vez, após o auge de abril,  21 Estados tiveram aumento nos casos de dengue, segundo os dados da mesma pesquisa. A situação preocupa cada vez mais, já que nos últimos tempos tem se registrado muitos casos graves e até fatais.

A Gerente de Vigilância em Saúde do Estado do Espírito Santo, Gilsa Rodrigues, relatou que em Dezembro do ano passado o estado registrou o maior número de casos de dengue no ano de 2015. Período que era tranquilo, comparado a anos anteriores. Ela ajunta ainda outra preocupação: está sendo analisada a possibilidade de partes desses casos (do ES) não serem realmente de dengue. A suspeita é que parte  possa ser zika, já que o estranho aumento nos "casos de dengue" é proporcional às confirmações de casos de zika, que é transmitida pelo mesmo agente.

Publicidade

Considerando o início de 2014, o número de 32 municípios em estado de alerta representava todo o país. Ou seja, comparados com o o atual número de 135, temos um aumento real de 322%..É um quadro muito triste, e chama à responsabilidade todos nós. Desde as autoridades com o seu compromisso com a população, até os cidadãos comuns, como nós, que precisamos encarar de verdade esse desafio. A impressão que passa, diante das reportagens que se vê nos mais diversos locais do país, é que a população, assim como o Governo, parece ainda não ter se dado conta da real gravidade da situação. Talvez essa realidade ainda interfira apenas na vida dos que tem parentes e amigos infectados pelo Aedes. #Zika Vírus