Guillain Barré é uma síndrome autoimune, em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo por engano, comprometendo as células nervosas. O revestimento dos nervos, chamada bainha de mielina, são atacados, ficando descobertos, inflamam e impedem o envio da transmissão nervosa para os músculos. Esse problema atinge toda a faixa etária, porém ocorre com maior incidência em adultos do sexo masculino. Segundo o Ministério da Saúde a infecção pelo zika tem associação com a síndrome de guillain barré (SGB). Após investigações, a Universidade Federal do Pernambuco encontrou o vírus em amostras de 6 pacientes e, do total, quatro com a síndrome.

Pesquisadores acreditam que a síndrome seja uma das complicações do zika virus.

Publicidade
Publicidade

Porém nem todos que tiveram o vírus evoluem para a SGB, pois cada organismo reage de maneira diferente.

A suspeita se iniciou na Polinésia Francesa,  entre 2013 e 2014, quando existiram muitos casos de SGB e todos tiveram o #Zika Vírus antes.

Dia 06/02/2016, as autoridades de saúde da Colômbia confirmaram três mortes. Todos tiveram o vírus zika e após tiveram os sintomas neurológicos da Síndrome de Guillain Barré. O ministro da Saúde,  Alejandro Gaviria, informa que mais seis casos estão sendo avaliados. A população da Colômbia está preocupada, pois conforme boletim do Instituto Nacional de saúde (INS) foram confirmados 20.297 casos de zika, sendo que 2.116 deles são mulheres grávidas.

No Brasil ainda não tem morte confirmada pela síndromeque esteja associada ao zika vírus, porém a Fundação Osvaldo Cruz (FioCruz) de Pernambuco, confirmou que sete pacientes que tiveram a síndrome de Guillain Barré, foram infectados anteriormente pelo vírus zika.

Publicidade

Sintomas do Guillain Barré

Os sintomas começa com formigamento, dor nas costas, palpitações, desmaios e fraqueza muscular. Geralmente se inicia nas pernas, atinge os braços, diafragma e também os músculos da face e da boca, prejudicando a fala, a alimentação e a respiração; em alguns casos, pode ser fatal.

Infectologistas alertam que ao detectar os sintomas da síndrome, a pessoa deve procurar um serviço de saúde com urgência. #Medicina #Doença