A Medicina Natural ou Alternativa surgiu com os estudos de Hipócrates, na Grécia 460 a 370 a.C. Considerado o "pai da #Medicina" por abandonar a concepção de que as doenças seriam sobrenaturais, investigou e correlacionou outros aspectos que envolviam o doente para além, unicamente, da doença. São inúmeras as vantagens da adoção de métodos que derivam da natureza, mas também devemos estar atentos às desvantagens e tomar bastante cuidado antes de adotar um #Tratamento alternativo. 

Hipócrates acreditava que deveria estudar o ser humano como um todo, e não somente a doença como foi o entendimento de Descartes muitos anos depois.

Publicidade
Publicidade

O filósofo e médico grego acreditava que o mal-estar também estaria ligado a outros aspectos do cotidiano como o clima, temperatura ambiente, alimentação, entre outros fatores. Uma das consequências dessa concepção foi a criação da teoria dos quatro humores, onde a saúde dependeria do equilíbrio de humores do indivíduo; dessa maneira introduzindo no tratamento a análise, até mesmo, da personalidade do paciente.

Visão esta, que voltou a ser bastante atual com o crescimento da procura por produtos e tratamentos alternativos. Entre outras vantagens podemos citar que:

  • não há contraindicações;
  • o tratamento se concentra em toda a pessoa e não somente na doença;
  • as diversas mudanças nos hábitos do paciente, principalmente na alimentação e;
  • os tratamentos são mais acessíveis à população.

Dentre as desvantagens enumeramos:

  • a maioria dos produtos e métodos não tem nenhuma comprovação científica;
  • o desconhecimento do uso simultâneo desses produtos e;
  • muitos produtos são comercializados como dietéticos, ou seja, não passam pela vigilância da ANVISA.

A OMS advertiu a população para que tenham cautela ao procurarem tais produtos e tratamentos e da mesma forma verificar bons profissionais na área, pois já foram registrados vários casos de inabilidade profissional, por exemplo, paralisia causada por acupuntura.

Publicidade

E normalmente não se recomenda o tratamento unicamente com a Medicina Alternativa, mas que esta seja um complemento ao tratamento da Medicina Convencional.

A despeito dos alertas a população brasileira constantemente recorre à medicina natural. Todos sabemos de alguma "receitinha" ou "chazinho" para gripe, febre ou dor de cabeça, que são repassadas por gerações, muitas delas já usamos e sentimos a sua eficácia. Entretanto, devemos tomar muito cuidado com os produtos, receitas, tratamentos, verifique a procedência, e com os profissionais da área, tenha certeza que são formados e habilitados no conselho de classe, se houver.

E como na medicina convencional, na medicina alternativa você precisa tomar a medicação na quantidade e horários corretos e fazer o tratamento que seja adequado para você e para o seu problema, seja Acupuntura, Florais, Aromaterapia, dentre outros. Relembrando que, os tratamentos e produtos alternativos nunca substituem o tratamento da medicina convencional, mas aqueles podem vir a complementar estes, antes de adotá-los informe ao seu médico. 

 

  #Dicas