Apesar de ser um vírus já conhecido pela ciência há algumas décadas, o Zika começou agora a assustar o mundo. O vírus é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, o mesmo que transmite a dengue, e anda se espalhando rapidamente pela América Latina e pelo mundo.

Para combatê-lo  as autoridades tentam desesperadamente dizimar o mosquito transmissor e incentivar o uso de repelentes e mosquiteiros pela população. Um dos grandes problemas da infecção pelo Zika é a microcefalia, malformação do crânio que atinge milhares de bebês pelo país.

Nessa histeria, diversos boatos andam espalhando-se pela internet a respeito do Zika e da #Doença por ele causada.

Publicidade
Publicidade

A seguir alguns deles serão desmentidos.

  • A microcefalia é causada por uma vacina contra rubéola, e não pelo Zika.

Esse mito ficou popular recentemente com o estouro do número de casos de microcefalia. Segundo ele, um lote de vacinas vencidas de rubéola dado a mulheres grávidas seria a verdadeira causa. Obviamente é mentira. Primeiramente mulheres grávidas não são vacinadas, portanto seria impossível ser essa a causa.

Também não existe relação entre microcefalia e vacinas encontrada na ciência. Todas as vacinas utilizadas em campanhas de vacinação são checadas antes de serem repassadas e são completamente seguras.

Esse tipo de boato pode ser muito grave para a saúde pública já que incentiva a população a não se vacinar e estar exposto a doenças ainda mais graves.

  • O aumento da transmissão do vírus Zika aconteceu devido ao uso de mosquitos transgênicos.

Os mosquitos transgênicos não são mitos, porém não estão relacionados ao Zika.

Publicidade

Esse tipo de mosquito consiste em machos estéreis que são liberados na natureza fazendo com que a população de insetos do tipo diminua. Eles foram liberados em 2011 por uma empresa britânica na Bahia e até agora não foram relacionados ao Zika. Inclusive, não houveram casos de Zika denunciados em 2011.

  • O Zika causa problemas neurológicos em crianças e idosos e provoca a síndrome de Guillain-Barré

Isso é uma grande mentira. O Zika é assintomático, não tem sintomas para a maioria da população, o que é um dos motivos que torna tão difícil combatâ-lo. Sobre a síndrome de Guillain-Barré ainda não existem provas de que esteja ligada ao Zika, porém a ciência continua pesquisando e não é completamente impossível.

  • O governo está escondendo o número de casos de microcefalia

Houve sim uma mudança no parâmetro de identificação da microcefalia, mas ela não ocorreu para ocultar os casos. A mudança ocorreu por recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) e serve para melhor classificar os casos de microcefalia relacionados ao #Zika Vírus.