Realizado no dia 30/01/2016, no Hospital das Clínicas do Alvarenga, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, uma mutirão para cirurgias de catarata.

O que era para ser a solução de um problema virou um pesadelo. 21 pessoas das 27 que passaram pelo procedimento cirúrgico, tiveram a visão infectada e alguns perderam a visão. 

Exames laboratoriais realizados no Hospital São Paulo, na Capital, constatou a presença da bactéria, "pseudomonas aeruginosa".

A paciente Ilda Matos Correia, 64 anos, foi um dos casos mais graves, perdeu a visão do olho esquerdo, no dia seguinte a cirurgia. A paciente passou por uma cirurgia no Hospital de Transplantes de São Paulo, para conter a infecção.

Publicidade
Publicidade

Antes de iniciar o procedimento foi avisada pelo cirurgião que dependendo do grau infeccioso, seria necessário a retirada do globo ocular. Porém, não houve a necessidade, enquanto alguns dos outros pacientes que tiveram a visão afetada, perderam também o globo ocular.

O advogado José Luiz Macedo, que representa o Instituto de Oftalmologia da Baixada Santista, empresa responsável pela cirurgia, informa que o material usado na cirurgia está sendo periciado no Instituto Adolfo Lutz para constatar a procedência da bactéria pseudomonas aeruginosa. O resultado deverá sair até o final de fevereiro.

 

A bactéria

Pseudomonas sensível ou aeruginosa, tem uma evolução rápida, principalmente em ambiente hospitalar. É muito comum em procedimentos cirúrgicos, principalmente em cirurgias oculares,

É a primeira bactéria que precisa ser investigada após as cirurgias nos casos de o paciente queixar de dor, piora da visão, presença de secreção e hiperemia no olho.

Publicidade

 A bactéria é oportunista e raramente ataca um organismo com imunidade saudável

Esta espécie e resistente a vários tipos de antibióticos, devido a presença de uma membrana dupla que envolve cada célula bacteriana.

Geralmente é uma infecção hospitalar, adquirida em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), procedimentos cirúrgicos, respiradores e está presente em água e vegetais

O Hospital das Clínicas de São Bernardo do Campo, informa que irá abrir sindicância de vigilância e administrativa para investigar o caso.

A Secretaria de Saúde garante que os pacientes afetados vão ter assistência para reabilitação e apoio psicológico. #Doença #Tratamento