Alto índice glicêmico, aditivos químicos, deficiência em fibras... muitos são os motivos que levam a substituição de alguns produtos alimentícios comuns por versões mais saudáveis.  Se por um lado essas substituições trazem muitos benefícios para a saúde, não se pode dizer o mesmo quanto ao bolso do consumidor. Os alimentos mais saudáveis custam – no mínimo, 2 vezes mais do que os comuns. Veja abaixo dois alimentos comuns que exemplificam claramente esta relação:

Açúcar branco

O açúcar se tornou um dos maiores vilões da alimentação. Os processos de refino e branqueamento o transforma no que os profissionais de saúde chamam de caloria vazia: “ É possível relacionar o consumo de açúcar com o aumento de doenças comuns hoje em dia como o câncer, a obesidade, #Diabetes e problemas cardiovasculares”,  afirma Juliana Travellini Garcia, nutricionista funcional.

Publicidade
Publicidade

Segundo ela, os produtos químicos adicionados ao processo de branqueamento do açúcar eliminam as fibras, sais minerais e proteínas. Como substitutos do açúcar branco podem ser usados o açúcar demerara, mascavo e o açúcar de coco; sendo todos eles livres de aditivos químicos e ricos em nutrientes.

Porém, as diferenças não param no valor nutricional: enquanto o açúcar branco custa menos de 3,00 reais o kg, a mesma quantidade do demerara e do mascavo, atualmente, não saem por menos de 12,00 reais. O caso piora quando se trata do açúcar de coco: 250 gramas do produto custam no mínimo R$ 26,00. Isso mesmo, você não leu errado.

Farinha de trigo refinada

Outro produto alimentício durante criticado. Apesar de ser uma boa fonte de carboidratos, o processamento realizado para a fabricação de farinha de trigo refinada retira 80% das fibras do grão, tornando-a extremamente pobre em nutrientes.

Publicidade

A falta de fibra deixa o alimento com um alto índice glicêmico, o que aumenta os níveis de açúcar no sangue. Em contrapartida, a farinha de trigo integral é rica em fibras, regula a liberação de açúcar no sangue, melhora o trânsito intestinal e promove a saciedade por mais tempo. Mas enquanto a farinha branca dificilmente ultrapassa a faixa dos R$ 4,00 por kg, a integral custa mais de R$12,00 a mesma quantidade.

Apesar dos inúmeros benefícios à saúde, os produtos mais saudáveis geram um gasto muito maior durante as compras. O ideal é sempre pesquisar os preços em vários estabelecimentos e comprar apenas o essencial, evitando os ‘produtos da moda’.  #Alimentação Saudável