É evidente que engravidar é o sonho de quase todas as mulheres. Para as brasileiras e as latino-americanas infelizmente, nos dias de hoje, o anseio de ser tornar mãe já virou um pesadelo e está deixando o plano para um futuro um pouco incerto no país. O responsável por este contratempo é o mosquito Aedes Aegypti e causador das doenças como: Zika Vírus, Microcefalia e Chikungunya.

Os casos no Rio Grande do Norte estão crescendo cada vez mais e a Secretaria de Saúde já registra 4.753 ocorrências, incluindo a #Dengue. Trata-se de um índice que equivale a 98,46% no seu crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. As pesquisas ainda levantam suspeitas de que o #Zika Vírus é o principal causador da Microcefalia, o qual já foi detectado vírus no líquido amniótico que envolve o bebê durante a gestação.

Publicidade
Publicidade

O ginecologista e obstetra Patrick Bellelis afirma que existem cuidados para prevenir que bebês nasçam com a microcefalia. “A prevenção é muito relativa à dengue, por isso, o primeiro passo é evitar que a grávida viaje para lugares infectados. Além disso, é importante o uso do repelente, da camisinha - se caso o parceiro estiver diagnosticado com o Zika -, não tomar bebidas alcoólicas ou medicamentos sem indicação médica e também tomar todas as vacinas necessárias para evitar doenças infecciosas como herpes e rubéola".

Os principais sintomas para constatar que a grávida contraiu a #Doença é perceber a vermelhidão nos olhos – como se fosse uma conjuntivite – e manchas vermelhas na pele, que coçam e dão febre. “A pessoa também pode não apresentar nenhum destes sintomas, pois o vírus permanece ativo no sangue somente 1 semana.

Publicidade

Neste caso, é essencial que ela faça um exame específico, que é realizado em laboratórios de referência do Ministério da Saúde”, acrescenta.

Além das unidades de referência que alguns estados realizam o teste da doença, o Brasil já conta com mais de 11 laboratórios públicos, capacitados pelo MS, para analisar mais de 400 amostras de suspeitas da doença por mês em todo o país. Os estados disponíveis são: Bahia, Amazonas, Alagoas, Goiás, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Sergipe, Rio Grande do Norte e Distrito Federal.