Muitas mulheres ficam incomodadas com o corpo depois do parto e se surpreendem com os emagrecimentos meteóricos de famosas como Deborah Secco e a ex-BBB Adriana Sant'Anna. Muito se cogita sobre cirurgias plásticas ainda durante a cesária. Mas mistérios à parte, o momento do resguardo (aproximadamente 40 dias após o parto) é muito importante para o sucesso da amamentação e recuperação do corpo da mulher, e não por acaso, as duas famosas em questão já relataram problemas na amamentação.

No caso de Deborah Secco, poucos dias depois da amamentação ela já mostrava em sua rede social que já havia voltado a uma rotina de exercícios.

Publicidade
Publicidade

Mas assim como a musculatura do corpo, que desenvolve uma memória muscular que favorece o retorno às antigas medidas, as glândulas mamárias e o sistema que produz o leite materno também precisa estabelecer uma sintonia e memória afetiva com o bebê, mas os hormônios produzidos na atividade física podem atrapalhar esse processo.

Por isso, a não recomendação de fazer atividade física durante o resguardo não diz respeito somente à recuperação do parto, seja ele normal ou cesárea, mas também ao fato da atividade física fazer com que o corpo libere dopamina e adrenalina, que por sua vez inibem a proclatina responsável pelo estímulo da produção de leite materno.

Além desta combinação, o ácido lático produzido após a atividade física permanece no organismo por mais de 90 minutos, e altera a composição do leite materno, deixando ele mais azedo e menos agradável para a criança, que pode recusar o peito dependendo da intensidade.

Publicidade

Aliás, pesquisas comprovam que o leite materno nunca é o mesmo todos os dias. O sabor dele para o bebê altera conforme agentes do organismo da mãe como os hormônios e claro, a alimentação dela.

Reforçando a necessidade de focar somente na amamentação durante o resguardo, a hidratação necessária para uma lactante normalmente é de 5 litros por dia, e se ela ainda estiver fazendo atividade física, pelo menos 1 litro à mais, o que nem sempre pode ser cumprido pela falta de rotina inicial do bebê e outras tarefas da mãe.

O que fazer para voltar ao corpo de antes da gravidez

  • Respeite o resguardo para recuperação total do parto, seja ele normal ou cesárea, e também para que o sistema de produção de leite fique estabilizado e entre em sintonia com o bebê.
  • Depois do período de resguardo, inicie atividades físicas leves e sob orientação de profissionais de educação física.
  • Mantenha uma #Alimentação Saudável, rica em nutrientes e vitaminas. Evite alimentos gordurosos e ricos em açucares. Além de prejudicar a perda de peso, também pode interferir na composição do leite materno, deixando ele menos reforçado.
  • Foque todos os seus esforços na amamentação. Uma mulher pode perder até 700 calorias por dia só amamentando. Para que isso aconteça, a amamentação deve estar sendo feita com qualidade para bebê e para a mamãe.
  • Beba muito líquido. Ele ajuda muito na produção de leite.

Em resumo, a amamentação tem diversas vantagens para a saúde do bebê, mas também da mãe.

Publicidade

Débora Secco relatou dificuldade na amamentação assim como a ex-BBB Adriana, e o retorno precoce às atividades físicas pode ter contribuído. Isto não se trata de julgamentos às escolhas de terceiros, mas de uma lembrança às mães que estão preocupadas com a perda de peso que não é preciso desespero e nem comparações com outras mulheres. Se existe uma estratégia inteligente e eficiente para o momento do resguardo, com certeza é focar na amamentação. #Família #Maternidade