Um sinal com uma série de sons misteriosos foram captados por astrônomos do Observatório Arecibo, em Porto Rico, que não identificaram o que pode estar causando o fenômeno, noticiou o Jornal The Idependent. Até agora foram ouvidas 17 rajadas do sinal e os cientistas garantem que estão vindo do mais profundo e distante espaço. Os especialistas descobriram que já foram ouvidas na Terra rápidos ondas de rádio, que descreveram como sendo "explosões de rádio rápidas", esse seria o exemplo mais recente de sinais vindos de fora da galáxia.

O que mais chamou a atenção dos estudiosos foi que os sons não se configuravam como elementos singulares, mas, sim, que algumas das vias, de onde emanaram as ondas de rádio, enviaram sinais repetidos.

Publicidade
Publicidade

Tal fato se junta a outros que também detectaram sons repetidos vindos do espaço. Por exemplo no ano passado os cientistas já estavam perto de definir um padrão para os sons que acreditavam que poderiam ser criados por alienígenas, como informou o periódico.

Segundo o relato dos astrônomos, eles garantiram que até bem pouco tempo atrás acreditava-se que os sons se originavam da destruição de corpos celestes, mais especificamente de estrelas de nêutrons de outras galáxias. Todavia, acredita-se, hoje, que não seria possível que estes sons se derivassem de uma explosão. A fonte de energia que está produzindo os sons misteriosos é capaz de enviar sons padronizados para fora de sua galáxia e isso é muito mais do que um barulho qualquer de uma explosão, mas sim, supostamente, uma transmissão.

Os cientistas gravaram em toda a capacidade do suporte de gravação, conforme comportavam seus equipamentos.

Publicidade

O pesquisador sênior da Universidade de Cornell, Shami Chartterjee afirmou que a captação dos sons não podem ter a origem de uma simples explosão e que com certeza é, ao menos, uma estranha coincidência. O observatório continua as pesquisas nos mesmos locais onde foram detectadas as ondas de rádio e utilizam um telescópio com um pouco mais de 10 centímetros de diâmetro, informou o The Idependent. #Comunicação #Conectados