Estudos realizados por agências de saúde dos EUA concluíram nesta quarta-feira (13), que a contaminação pelo vírus da zika realmente provoca a microcefalia. A pesquisa foi divulgada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. De acordo com o anúncio, cientistas comprovaram através de estudos que a infecção pelo vírus zika em gestantes, foi a causa da microcefalia e outros distúrbios mentais provocados nos bebês.

Segundo a pesquisa publicada, os estudos não foram baseados em fatos isolados, mas concluídos em volume de estudos detalhados, que relacionavam anomalias e microcefalias a casos de gestantes infectadas pelo mosquito causador.

Publicidade
Publicidade

O número de casos estudados foram julgados como satisfatório para conclusão.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças, relata que a partir do momento em que a pesquisa foi finalizada e publicada, isso pode fortalecer o entendimento do público quanto a estratégias para prevenção, uma vez descoberto a causa dos distúrbios. 

Autoridades do Brasil e também de todo o mundo, já indicavam essa relação do #Zika Vírus com a microcefalia, entretanto nada havia sido declarado nem comprovado. De acordo com o New England Journal of Medicine responsável pela divulgação da pesquisa, mulheres grávidas correm um risco maior de terem crianças com problemas de nascença, porém isso não significa que toda gestante infectada pelo vírus, terá um bebê com microcefalia. 

Primeiro país de grande população a ter um surto de infecções foi o Brasil, o vírus chegou ao país em 2015, tendo início no nordeste.

Publicidade

Transmitida pelo mosquito Aedes, mesmo transmissor da #Dengue e chicungunya, o vírus em mulheres grávidas causa grande preocupação, já que ele é capaz de alcançar a placenta da gestante, o líquido amniótico e o bebê. Mulheres que apresentem os sintomas, como manchas avermelhadas pelo corpo, devem procurar atendimento médico.

Boletim divulgado nesta terça-feira (12), indica que até o dia 9 do mês de abril, no Brasil houve 1.113 casos de microcefalia, além de outras anomalias causadas provavelmente pela #Doença. Destes, laboratórios confirmaram 189 casos.