Foram confirmados 1.046 casos de microcefalia no Brasil. Além de apresentarem a microcefalia, os bebês também nasceram com graves problemas neurológicos e alterações no sistema nervoso central. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, estes dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde, nesta terça-feira (5). 

Suspeitas de casos de microcefalia por causa do Zika Virus

É alarmante o número de casos suspeitos de microcefalia no Brasil. O número apresentado pelo Ministério da Saúde aponta a confirmação de 15% dos 6.906 casos suspeitos e que foram notificados através dos serviços de saúde de todo o Brasil, de outubro do ano passado, até o dia dois de abril.

Publicidade
Publicidade

Entre os 1.046 casos de microcefalia confirmados, 170 casos tiveram resultado positivo para o Zika Virus. O Ministério da Saúde atribui ao Zika Virus o aumento do número de casos de microcefalia no país.

O Ministério da Saúde também ressaltou que existe uma investigação afim de saber quais são os casos relacionados a outros tipos de infecções, como por exemplo, toxoplasmose, sífilis e citomegalovírus. Porém os resultados desta pesquisa não foram divulgados.

O boletim apresentado traz um novo número, segundo ele, 1.814 casos foram descartados, pois os bebês não apresentaram nenhuma alteração neurológica, ou descartaram após exames, infecções durante a gestação.

Mortes causadas pela microcefalia

O relatório também mostra que 227 bebês com suspeita de microcefalia e outras alterações no sistema nervoso central, vieram a óbito logo depois do nascimento, ou durante a gestação.

Publicidade

Deste total 51 casos foram confirmados como microcefalia.

Uma geração com graves problemas neurológicos causados pela microcefalia

Segundo o Ministério da Saúde, a maioria dos casos de microcefalia, apresenta graves alterações motoras e cognitivas, que variam de acordo com o comprometimento cerebral de cada bebê.

São várias as complicações que a microcefalia pode trazer para a saúde em geral. Em entrevista dada a BBC - Brasil, a neuropediatra Ana Carolina Coan, da Unicamp, relata que na maioria dos casos as crianças apresentam convulsões, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, as funções sensitivas como audição e visão são muito prejudicadas e a capacidade muscular do indivíduo também fica comprometida.

Estamos diante do surgimento de uma geração de brasileiros que vai precisar de cuidados especiais e da ajuda vitalícia do governo federal. As famílias destas crianças também precisam de auxílio para que seus filhos possam ter seu direitos básicos garantidos, como por exemplo, saúde e educação#Medicina #Tratamento #Zika Vírus