As vacinas contra a gripe H1N1 são enviadas a partir de hoje, sexta-feira (01), para todos os estados pelo Ministério de Saúde. As doses serão entregue aos governos estaduais para distribuir aos municípios dos seus estados. A campanha de vacinação nacional contra a gripe H1N1 foi antecipada para acontecer do dia 30 de abril ao dia 20 de maio. A imunização vai acontecer em razão de vários registros de pessoas com a #Doença.  

A gripe H1N1 chega novamente ao Brasil e já atinge 11 estados. São Paulo é quem tem os maiores números de casos de pessoas com o vírus. O Ministério da Saúde informou que registrou 305 casos da doença até este mês de março.

Publicidade
Publicidade

E que 46 pessoas morreram com a doença, 10 a mais que o ano passado.

O Sudeste é a região com o maior registro de casos com 266 doentes, sendo 260 só em São Paulo. Em outros estados os números apontam Santa Catarina com 14 casos; Bahia com 10 casos; Pernambuco cinco casos; Minas Gerais e Rio de Janeiro são três casos; Mato Grosso com dois casos; Pará, Ceará, Paraná e Mato Grosso do Sul têm apenas um caso até agora.

O Ministério da Saúde quer imunizar 3,5 milhões de pessoas só na primeira remessa das doses. Os primeiros a tomarem a vacina serão as crianças de seis meses a cinco anos de idade, grávidas, idosos, agentes da saúde, indígenas, presos e pessoas com doenças respiratórias crônica, do coração e com baixa imunidade.

Os estados vão receber as vacinas e distribui-las em pontos com mais casos da doença e para a população com prioridade a tomar a vacina.

Publicidade

As vacinas vão chegar por seis remessas em cada estado.  

Algumas dicas para prevenção da doença:

A higienização das mãos, com água e sabão ou álcool gel, evitar locais fechados com muitas pessoas, alimentação saudável, beber bastante água, estar em lugar ventilados e arejados, e praticar exercícios e tomar a vacina contra a gripe H1N1 reduzem as chances de contrair a doença.

Os principais sintomas da doença são:

Febre, tosse, coriza, dor na cabeça e no corpo e dor na garganta.

A doença H1N1 pode ser ainda mais agressiva para o ser humano.

   #Viral #sistema de saúde