Cada vez mais competitiva, a exploração espacial, antes restrita às agências governamentais, como a NASA, nos Estados Unidos, ou a ESA, com sede na França, começa a ceder espaço às empresas privadas. Uma delas, a Moon Express (MoonEx), constituída por um grupo do Vale do Silício e empresários de tecnologia espacial, poderá ter aprovação do governo norte-americano para realizar a primeira missão privada à lua.

Conforme a imprensa estadunidense, se o governo atestar a medida, uma nova era da exploração espacial terá início. Nela, grandes corporações e governos poderão atuar juntos nas mais complexas missões, como a que objetiva chegar a Marte.

Publicidade
Publicidade

Além da Nasa, a SpaceX, que pertence a Elon Reeve Musk, investidor do ramo tecnológico, fundador do Paypal e dono da Tesla Motors, também pretende ir ao planeta vermelho, em 2018.

Musk, que durante uma conferência na Califórnia, no início da semana, causou polêmica ao dizer que acredita no fato de estarmos vivendo em uma realidade simulada, tem experiência na área das pesquisas espaciais. Sua empresa, a SpaceX, atualmente trabalha em conjunto com a NASA para enviar mantimentos e instrumentos à Estação Espacial Internacional.

Membros da MoonEx dizem acreditar ser fundamental a exploração do universo para o desenvolvimento da sociedade humana global. Para eles, a lua é considerada um ‘oitavo continente’ com vastos recursos a serem explorados.

No entanto, o principal objetivo de chegar ao nosso satélite natural, tem o propósito de controlar a substância mais valiosa e lucrativa detectada no astro: água.

Publicidade

Apesar de ser vendido a baixo custo no nosso planeta, o líquido, indispensável à vida, é considerado ‘combustível’ para as agências espaciais, que lucrarão milhões de dólares, com a venda desse produto para abastecer as naves, em pleno espaço. 

Contudo, a Moon Express terá que adiantar o cronograma, se quiser dominar os polos Norte e Sul do satélite (locais abundantes em água), pois a China anunciou esta semana que pretende chegar àquelas regiões em 2017.

Que vença o melhor.

  #Mídia #Curiosidades #EUA