A NASA (National Aeronautics and Space Administration, ou Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço, em português), dos Estados Unidos, anunciou que estendeu o contrato de utilização do Telescópio Espacial Hubble por mais cinco anos.

A agência espacial americana autorizou a extensão do tempo de uso do Hubble após as Associações de Universidades para Pesquisa em Astronomia declararem a continuidade ao apoio da operação do Hubble pelo Space Telescope Science Institute, localizado em Baltimore. O contrato, que é de US$ 2 bilhões, prorroga o período de funcionamento do telescópio, a partir de primeiro de julho de 2016, até 30 de junho de 2021.

Publicidade
Publicidade

Telescópio formidável

Desde seu lançamento, ocorrido em abril de 1990, o Telescópio Espacial Hubble já fez muito mais do que aquilo que era esperado pelos cientistas. Originalmente planejado para ter uma vida útil de 15 anos, precisou passar por cinco missões de reparo e conservação (a última aconteceu em 2009), e tem registrado imagens impressionantes do espaço há 26 anos.

Durante décadas, o Hubble foi o único telescópio espacial, e o seu sucessor, o Telescópio Espacial James Webb (conhecido pela sigla JWST), está programado para ser lançado em 2018. Enquanto Hubble observa o universo em luz visível e ultravioleta, o JWST vai operar no espectro infravermelho, o que permitirá aos cientistas o estudo dos estágios iniciais do Universo, com mais detalhes do que podem ser captados pelos telescópios ópticos.

Publicidade

O fim de uma longa jornada

Após aposentar o programa dos ônibus espaciais em 2011, que eram utilizados nos reparos e melhorias do Hubble, a NASA sinalizou que o telescópio não poderia mais permanecer no espaço por tempo indeterminado. A última missão de serviço, inclusive, anexou um espaço extra de encaixe ao corpo do Hubble, onde será instalado um propulsor que fará com que o telescópio saia da órbita da Terra, queime na atmosfera e caia em algum lugar seguro na superfície do planeta, selando assim o seu destino final.

Durante seus 26 anos orbitando a Terra, e viajando a uma velocidade de mais de 27 mil quilômetros por hora, o Hubble já percorreu o equivalente a uma distância de mais de três bilhões de milhas (quase cinco bilhões de quilômetros), e registrou centenas de milhares de fotografias.

Veja algumas das imagens mais icônicas feitas pelo Telescópio Espacial Hubble:

#Curiosidades #Desenvolvimento Tecnológico