O herpes labial é uma patologia infectocontagiosa causado pelo herpes simples, herpes tipo 1, que atinge lábios, boca, língua e gengiva. Mesmo sendo do grupo tipo 1, pode se alastrar para demais partes da face. 

O herpes é muito divulgado, especialmente pelo Ministério da Saúde, porém, muitos ainda não o conhecem e não sabem como se prevenir. Estima-se que um grande número da população mundial esteja contaminada com a #Doença

O vírus entra no corpo através da pele e fica incubado no organismo até a baixa da imunidade, período em que os sintomas aparecem. Algumas pessoas possuem anticorpos que os protegem do aparecimento dos sintomas por longos períodos; já em outras pessoas, os sintomas surgem com mais rapidez.

Publicidade
Publicidade

A pessoa pode ter o vírus do herpes e não ter os sintomas. 

A prevenção

As formas de prevenção são:

  • ingestão de água e sucos naturais que contenham vitamina C;
  • boa alimentação, evitando frituras, alimentos industrializados e bebidas alcoólicas;
  • ter uma boa noite de sono.

Outros fatores que podem desencadear uma crise de herpes labial são: muito sol, período menstrual e estresse.

Sintomas

Surgimento de bolhas pequenas e vermelhas, que formam uma bolha grande, muito dolorosa, em lábios, boca, língua e gengiva. Ao se romper, a bolha libera fluídos. Após a liberação dos fluídos, aparecem crostas amareladas, que ficam até a cicatrização. As feridas podem se disseminar para outras regiões da face, especialmente, na área próxima aos olhos, e desaparecem em até duas semanas, com auxílio de medicamentos ou não.

Publicidade

O contágio

transmissão do herpes labial se dá pelo contato direto ou indireto com a pessoa contaminada que esteja com as lesões, através de beijos, o compartilhamento de louças (copos e talheres), lâminas, batom e o contato oral-genital.

Tratamento

Infelizmente, o herpes labial não tem cura. O tratamento é realizado para amenizar os sintomas, acelerar a cicatrização e prevenir complicações. Geralmente, é feito com medicamentos por via oral, cremes ou soluções, ambos sob orientação médica.

Alguns cuidados são importantes para amenizar as lesões como: compressas na lesões com antissépticos, evitar a retirada manual das crostas formadas e fazer uso de protetor labial para evitar o ressecamento. #Dicas #Alimentação Saudável