O medicamento foi desenvolvido através de uma fórmula que contém uma mistura com mais de 25 substâncias naturais. Os pesquisadores afirmam que o remédio tem substâncias, que visam combater o envelhecimento do cérebro. Nos próximos dois anos, a pílula poderá ser testada em cobaias humanas.

Em testes realizados com ratos, a pílula da juventude mostrou-se muito eficaz. Além de interromper a perda de células do cérebro, foi capaz de reverter danos causados por doenças degenerativas como mal de Alzheimer ou Parkinson. Entre as principais substâncias encontradas no medicamento destacam-se as vitaminas B e C, como o ácido fólico derivado do chá verde e extraído do fígado do bacalhau.

Publicidade
Publicidade

De acordo com os pesquisadores, a maioria das substâncias encontradas na pílula são comercializadas em pontos de venda para produtos naturais.

Na mais recente pesquisa, os animais apresentaram uma perda generalizada de consciência, onde mais da metade de seus tecidos cerebrais foram danificados originando um caso parecido com o mal de Alzheimer. Entretanto, após serem alimentados com o suplemento alimentar administrado em pedaços de cenoura, percebeu-se a melhora, após seis meses de tratamento. Durante esse período, o medicamento foi responsável por interromper o delírio cognitivo, além de impulsionar uma melhoria na visão melhorando também a atividade motora do animal.

“Esperamos que este medicamento possa tratar algumas doenças degenerativas consideradas graves”, explica a pesquisadora Jennifer Lemon, da Universidade McMaster, no Canadá.

Publicidade

''Os camundongos apresentam as mesmas condições celulares responsáveis pelo surgimento de doenças neuro-degenerativas dos humanos. Na hora em que alcançam os 23 meses de idade, equivalente a 80 anos de uma pessoa, esses animais apresentaram um declínio em mais 50% de suas atividades''.

De acordo com os pesquisadores, a partir de agora, a pílula da juventude será testada em humanos, para estudar o surgimento de efeitos colaterais. O mais provável é de que isso se realize dentro de dois anos, a partir daí, estará disponível para ser comercializado no mercado e poderá ser vendida somente com prescrição médica. #Curiosidades #Doença