Segundo pesquisadores, o mosquito Culex quinquefasciatus, conhecido popularmente como pernilongo, muriçoca ou mosquito doméstico, deixa de ser somente um mosquito comum, ele também pode ser um transmissor do vírus Zika. Pesquisa realizada pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), em Recife, no estado do Pernambuco, confirmou a contaminação do vírus em três amostras do mosquito culex. Até esta pesquisa, somente o aedes aegypti contaminado com o vírus era o transmissor da #Doença.

A pesquisa foi realizada também no Rio de Janeiro, porém não foi encontrado contaminação do vírus zika em mosquito comum. Pesquisadores dizem que o risco de se contaminar nas olimpíadas é muito baixo.

Culex quinquefasciatus 

Culex quinquefasciatus é um mosquito da família "culex".

Publicidade
Publicidade

É doméstico e tropical, encontrado na Ásia, África, Estados Unidos, Oceania e Américas.

Sua população é grande, especialmente onde há presença de humanos, quanto maior a população humana, maior é o número de culex.

São encontrados nas residências dia e noite, atrás e embaixo dos móveis, e atacam preferencialmente á noite. É presente durante todo o ano, principalmente em regiões quentes e chuvosas. Seus criadores são os poços, ralos, fossas e cisternas.

Nas regiões carentes, populosas e que não têm saneamento básico, a proliferação do mosquito é grande.

Algumas espécies já são transmissores de outras doenças, especialmente malária, filariose e leishmaniose.

Prevenção

O melhor tratamento sempre é a prevenção. Segundo o biólogo sanitarista Paulo Roberto Urbinatt, do laboratório de entomologia da Faculdade de #Saúde Publica da USP,  a primeira barreira de proteção é instalar telas protetoras em portas, janelas, ralos e mosquiteiros em camas e berços, manter as caixas de gorduras com tampas, canalizar esgotos abertos e eliminar as águas sujas e paradas.

Publicidade

Os produtos caseiros, como incensos e velas são paliativos, não tem o poder de matá-los.  Os inseticidas spray podem ser usados, porém moderados para evitar que o mosquito fique imune. É importante o uso do repelente, porém não elimina os mosquitos do ambiente.