Algo inédito foi descoberto em relação ao vírus Zika. A pesquisadora Constância Ayres, da Fiocruz Pernambuco, conseguiu encontrar, pela primeira vez, na natureza, o vírus da zika em pernilongo. A Fiocruz se pronunciou esta quinta-feira (21) comunicando oficialmente que o mosquito Culex (esse pernilongo que incomoda todo mundo na hora de dormir), pode fazer a transmissão do zika. Essa notícia é uma bomba para toda sociedade e fará com que o Brasil tenha que mudar totalmente o esquema de prevenção. A princípio, os pesquisadores achavam que somente o Aedes aegypti seria o principal transmissor do vírus.

Constância Ayres disse que agora os cientistas precisam identificar qual das espécies é a determinante na epidemia no país.

Publicidade
Publicidade

Durante o pronunciamento oficial, a Fiocruz afirmou que até que se entenda a importância do pernilongo na epidemia, o controle da #Doença estará visando o Aedes aegypti.

Conforme o resultado dos pesquisadores, uma mudança precisará ser implementada para combater os agentes causadores da zika, isso devido a não existir nenhum controle do pernilongo no país.

Pesquisa Fiocruz

Os pesquisadores analisaram 500 pernilongos retirados na natureza. Eles fizeram a captura no Recife, visando os lugares onde foram notificados os casos de Zika. O intuito foi ter uma probabilidade maior de se encontrar o Zika no ambiente. Dessa forma, eles perceberam durante os testes que o Culex consegue carregar o vírus no seu organismo.

Ainda não se sabe se o Culex pode transmitir a chikungunya e a dengue, pois devido à epidemia do #Zika Vírus, a pesquisa ficou nesse campo.

Publicidade

Porém, o vírus da dengue já foi identificado em pernilongos, mas ainda não se pode afirmar uma relação entre o pernilongo e esse vírus.

A zika e a microcefalia

O aparecimento dos primeiros casos de zika no país não geraram tanta preocupação nas autoridades, até parecia ser uma doença inofensiva. Mas, a partir do momento que se percebeu o impacto causado pelo vírus em gestantes, gerou-se um certo pânico na população. Isso porque o zika vírus provoca a microcefalia nos bebês e foi grande o número de crianças que nasceram com a doença. Desde então, pesquisadores vêm buscando criar uma vacina que possa ser eficaz contra o vírus.

Agora, a recente notícia soa como uma bomba, já que será necessária uma política rigorosa para evitar que o país entre em um caos geral.