Lançado ao cosmos em 29 de setembro de 2011, o laboratório espacial Tiangong 1 (também chamado de estação espacial), fabricado pela agência espacial chinesa, vaga sem rumo e pode cair na Terra. Com o peso estimado em oito toneladas, cientistas avaliam que ele poderá causar grande destruição, caso atinja áreas povoadas.

Programado para cair em segurança no oceano, o objeto parou de transmitir informações aos chineses em março desse ano. Agora, pesquisadores do mundo todo acreditam que a enorme estrutura metálica pode atingir qualquer lugar do nosso planeta.

De acordo com as recentes informações do jornal europeu Express, apesar da atmosfera terrestre pulverizar os detritos espaciais, devido ao tamanho do objeto, é provável que boa parte da estrutura se mantenha intacta na reentrada.

Publicidade
Publicidade

Caso isso aconteça, nos restará apenas torcer para que o equipamento atinja o oceano.

Apesar dos chineses serem os responsáveis pelo monitoramento do Tiangong 1, eles não apresentaram nenhuma solução para resolver o imbróglio. Conforme o cientista Thomas Dorman, que acompanha o satélite descontrolado, os asiáticos vão omitir o problema do público até a proximidade da queda. “Se estou certo, a China vai esperar até o último minuto para deixar o mundo saber que tem um problema com a sua estação espacial”, observa.  

Ainda que os oceanos ocupem cerca de 71% do território terrestre, Dorman ressalta que não há meios de assegurar que o Tiangong 1 atingirá a água. “Pode ser um verdadeiro mau dia se as peças caírem em uma área povoada. Mas as probabilidades são de que vai cair no oceano ou em uma área despovoada”, pondera.

Publicidade

Embora o pesquisador demonstre preocupação com o aparente descontrole da estação espacial chinesa, autoridades do país negam a existência de problemas. Segundo o comunicado da imprensa ‘oficial’ da China, xinhuanet.com, depois de permanecer 1630 dias no espaço, o Tiangong 1 concluiu seus objetivos.

O site afirma que as autoridades daquele país estão monitorando o objeto. “A órbita de voo do laboratório espacial, que descerá gradualmente nos próximos meses, está sob monitoramento contínuo”, relata a #Mídia chinesa.

Até o momento, nenhuma data para o dia do impacto foi reportada.   #Inovação #Curiosidades