Animais peçonhentos costumam causar um grande medo e pavor. Uma das razões para esse medo, é justamente a possibilidade desses animais terem veneno em sua picada.

Normalmente, esse veneno costuma trazer efeitos devastadores para a sua saúde e inclusive pode levá-lo à morte. No entanto, foi descoberta uma aranha brasileira que causa um efeito, no mínimo, esquisito em homens após serem picados.

Qual é esse terrível efeito que acontece com a picada de aranha? Uma ereção de quatro horas de duração.

Essa aranha é chamada de aranha armadeira, e trocadilhos à parte, esse efeito causado com a sua picada está fazendo cientistas estudarem mais a fundo as possibilidades e seus efeitos no organismo humano. Acredita-se que existe uma toxina específica no veneno dessa aranha que seja o responsável por causar o priapismo – ereções intensas que duram longos períodos.

Publicidade
Publicidade

Com esse resultado, alguns cientistas já cogitam a possibilidade dessa toxina ser controlada e ser utilizada em tratamento de pacientes que sofrem de disfunção erétil. Logicamente, o tratamento não se daria com a picada de aranha diretamente e sim com algum composto químico desenvolvido a partir do veneno ou toxina da aranha armadeira.

Alguns testes já foram feitos com o veneno da picada da aranha e ao que aparenta os resultados não foram nada animadores.

Alguns ratos de laboratório que tinham hipertensão e baixo apetite sexual receberam injeção com o veneno dessa aranha. O resultado a respeito do apetite sexual dos ratos foi positivo, no entanto, diversos efeitos colaterais foram apresentados, como: dificuldade respiratória, perda do controle muscular, dor intensa no órgão sexual (sintoma comum do priapismo) e até mesmo a morte.

Publicidade

Além de toda a curiosidade sobre esse efeito e essa toxina liberada pela picada de aranha, fica difícil imaginar uma substituição para os famosos “comprimidos azuis” que alguns homens recorrem caso falhem na hora H, já que esses comprimidos são considerados hoje uma medida segura e bem barata para resolver o problema.

Outro ponto interessante seria uma possível discussão sobre a real necessidade de um composto químico desenvolvido a partir dessa toxina – já que até mesmo o Viagra pode causar disfunção erétil se for utilizado de forma desnecessária, o que comprova que vários pacientes que sofrem de impotência sexual, na verdade, também possuem um possível problema psicológico relacionado às suas relações sexuais. #Curiosidades