O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, de 85 anos, implantou um marca-passo no peito neste sábado, após internar-se na sexta, dia 8, no #Hospital do Coração (Hcor) em São Paulo.

O ex-presidente, que governou o Brasil por oito anos (1994-2002), teve uma irregularidade notada por seu personal trainer enquanto se exercitava na quarta. Sua pulsação não aumentou, o que motivou seu internamento e colocação do aparelho.

Realizada a cirurgia, o sociólogo recém diplomando Honoris Causa pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, passa bem.

Cirurgias como a sua são comuns no Brasil e no Mundo. Inventado em 1958 pelo engenheiro estadunidense Wilson Greatbatch (1919 - 2011), dono da Greatbach Inc., fábrica de baterias para os aparelhinhos, os marca-passos regulam os batimentos cardíacos muito rápidos ou muito baixos.

Publicidade
Publicidade

Como funciona um marca-passo

A função do marca-passo é monitorar a atividade cardíaca. É composto por três partes: uma bateria (que pode durar de 5 a 15 anos), um gerador computadorizado conectado a ela e fios/sensores conhecidos como eletrodos.

O gerador e a bateria que o alimentam são envolvidos numa peça de metal fino, que ficará subcutânea (sob a pele). Os sensores são conectados ao coração, ligando-o ao gerador. Dessa forma, detectarão a atividade elétrica do coração, que ficará registrada no computador do aparelho. Se este perceber alguma anormalidade no batimento do órgão, seja uma braquicardia (batimento lento, retardado) ou uma taquicardia (batimento acelerado) serão enviados, pelos eletrodos, pulsos elétricos que tem como função estabilizar a frequência cardiovascular, acelerando-o ou retardando-o. 

Os dados coletados pelo computador do aparelho servirão para o médico adequá-lo às necessidades do paciente, ou seja, para que o cardiopata melhor se adapte ao instrumento, utilizando aparelhos externos, sem necessidade de nova invasão cutânea.

Publicidade

Cirurgia e preços

A cirurgia de implantação de um marcapasso como a realizada no sociólogo é simples e de rápido restabelecimento, uma vez que o paciente recebe alta em até 24 horas.

Consiste numa incisão (corte) torácico no abdome em sua parte superior de aproximadamente quatro centímetros, com introdução dos eletrodos na veia até que cheguem ao coração. Estes são conectados ao gerador, que é programado para realizar as necessidades do paciente. O aparelho é introduzido no corte, que é fechado. Por último, o cirurgião testa o aparelho para verificar sua eficiência.

Os preços de um marca-passo chegam até 30.000 reais. #Medicina #Saúde