Depois de permanecer por sete meses registrada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a vacina contra a dengue foi liberada e agora aguarda interessados no medicamento. Em nota, o Comitê Técnico que avalia a Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) afirma que o preço inicial da dose da Dengvaxia, como é denominada a vacina produzida pelo laboratório francês Sanofi Pasteur, varia entre R$ 130,00 a R$ 140,00. Vale lembrar que tal preço será pago por distribuidores, sistemas da rede pública de saúde e hospitais filantrópicos.

A vacina é indicada para pessoas entre 9 a 45 anos de idade e deverá ser aplicada em três doses em intervalos de seis meses cada.

Publicidade
Publicidade

O laboratório fabricante garante eficácia contra os quatro tipos da #Doença. Durante a pesquisa, a vacina manteve 93% de eficácia, originando em mais de 80% a redução no número de internações. "Este é o valor que a rede Sanofi decidiu colocar no comércio", explicou Renato Kfouri, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Após ser liberada para ser comercializada em todo o território nacional, ainda não há nenhuma determinação do Ministério da Saúde em relação a colocar a vacina à disposição em postos da rede pública. Em nota, o ministério informa que primeiro pretende elaborar uma pesquisa sobre o custo e benefício para efetuar a compra dos medicamentos. Primeiro deverão ser avaliados os impactos que a aquisição da vacina vão gerar aos cofres da União.

De acordo com Renato Kfouri, no momento, a vacina apresenta 60% de eficácia contra os quatro principais tipos da doença.

Publicidade

''Em relação à saúde pública, para conseguirmos atingir esta meta quantas pessoas deveríamos vacinar? Crianças, homens, mulheres? Quem deve se vacinar e quais as quantidades de vacinas que tenho para oferecer?'', explicou Kfouri.

Ele ainda explica que os métodos utilizados para imunização em adultos costumam ser mais eficazes, comparados ao métodos utilizados para imunizar crianças, uma vez que a adesão à vacinação de crianças é menor. Ainda segundo o especialista, antes de colocar a vacina à disposição da rede pública, o Ministério da Saúde pretende realizar um estudo mais detalhado sobre a real eficácia da vacina. #entrevista #Dengue