A revista inglesa Scientific Reports publicou, esta semana, um estudo indicando que os astronautas de missões como a Apollo XI, que levaram suas tripulações além da magnetosfera terrestre (área onde os cosmonautas ainda encontram-se protegidos contra a radiação espacial), desenvolveram doenças cardíacas devido à radiação contida no espaço. Como apontam os estudos, mostraram-se bem mais nocivas aos seres humanos do que o esperado: 43% dos tripulantes da missão sofreram de algum tipo de problema de #Saúde relacionado ao coração, tais como, derrames, aneurismas e infartos, e em comparação com os demais astronautas, que nunca estiveram em missões como esta (atuando mais próximos da Terra, ou em solo), ou mesmo, que nunca chegaram a sair de nossa atmosfera.

Publicidade
Publicidade

O número chega a ser 5 vezes maior, considerando o percentual de 9% no que diz respeito aos astronautas em Terra, e 11% dos que participaram de missões, como as da estação espacial internacional que encontra-se em órbita baixa, cerca de 340 km e 353 km, portanto ainda dentro da zona protegida. Essa camada conhecida como magnetosfera se encontra entre 700 e 65.000 km da superfície terrestre, age como uma bolha protegendo a terra das partículas de radiação, desviando-as ao longo de sua trajetória.

Segundo Michael Delp, da Universidade dos Estados Unidos, na Flórida, os efeitos da radiação do espaço profundo em humanos ainda são pouco conhecidos, principalmente, os efeitos cardiovasculares. Diante deste paradigma, pesquisadores concluem que, no que se diz respeito a viagens espaciais, quanto mais longas e quanto mais em espaço profundo, mais prejudiciais à saúde cardiovascular dos astronautas ela pode se tornar.

Publicidade

Segundo a NASA, a radiação contida no espaço profundo penetra na pele através de partículas, e essas partículas podem danificar o DNA celular. As preocupações agora se voltam para os planos da agência para o lançamento da primeira missão tripulada ao 'planeta vermelho' Marte, prevista para a os anos de 2030, onde a proteção contra a radiação será um dos pontos primordiais, por se tratar de uma #Viagem longa com a possibilidade de exploração da superfície do planeta. #Educação