Um dos assuntos mais procurados hoje em dia, que traz muita dúvida e ainda gera polêmica, a #Dieta detox. Muitos acreditam que a dieta detox significa ser radical, com muitos ingredientes mirabolantes e super restritiva. Mas nada disso acontece. A dieta detox, tem esse nome por ter ligação com desintoxicação, é uma dieta montada junto a uma nutrição funcional, onde o objetivo é eliminar substâncias prejudiciais e toxinas do organismo.

Como a nossa alimentação hoje em dia não têm sido das melhores já que grande parte dos alimentos que encontramos no mercado está recheado de açúcar, hormônio, aditivos químicos, agrotóxico e ainda pobre em vitaminas, constantemente nos vemos expostos à todos esses “ingredientes” que são prejudiciais ao nosso organismo.

Publicidade
Publicidade

Quem pode fazer uma dieta de desintoxicação?

Se você apresenta alguns sintomas como: insônia, cansaço, dificuldade digestiva, assim como mau funcionamento do intestino, muitos gases, pouca concentração, dor de cabeça, retendo muito líquido e ainda com dificuldade para perder peso, vale a pena experimentar uma dessas dietas.

O que é uma dieta detox?

A primeira análise é bem semelhante á uma dieta normal. Mas ela tem o papel de desintoxicar o organismo, como se a proposta fosse apostar em alimentos mais naturais e deixar de lado os industrializados, que geralmente possuem muito potencial alergênico como açúcar, cereais, leite de soja e laticínios comuns, corantes e conservantes, álcool e café.

Como a procura por esse tipo de alimentação cresceu muito, o mercado nessa área também cresceu, e isso acarretou em muitas marcas querendo vender produtos que muitas vezes não desempenham benefício algum no nosso corpo.

Publicidade

É preciso estar atento. Segundo especialistas, o nosso organismo já tem essa capacidade de eliminar toxinas sozinho. Desde que tenhamos uma alimentação saudável, o nosso corpo tende a fazer esse trabalho de forma automática.

Cardápio detox

Para montar um cardápio detox é preciso que ele tenha muitas frutas, legumes e verduras (de preferência orgânicos), oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas, etc), carnes magras, sementes (linhaça, girassol e semente de abóbora), cereais (como arroz quinua, amaranto, etc), leguminosas (feijão) e muito líquido (chás, água e água de coco). Capriche também em temperos naturais como alecrim, gengibre, alho e cebola, curry e ervas.

O ideal é buscar um profissional da área como um nutricionista ou nutrólogo para que ele lhe passe um cardápio adequado ao que você busca e de acordo com o seu biótipo. Existem diversos cardápios detox espalhados pela internet a fora, mesmo que você não vá seguir a risca, dá pra se inspirar e começar a mudar a sua alimentação desde já.

Algumas sugestões são bem simples e devem ser seguidas pelo menos uma semana, e depois junto ao seu nutricionista, elabore uma nova educação alimentar a fim de se adaptar as necessidades requeridas no momento. #Saúde #Fitness