O planeta #Terra está ameaçado e a Agência Espacial Norte Americana - NASA, está buscando formas de conter um asteroide chamado Bennu, cuja órbita coincide com a do nosso planeta. A Osiris-Rex é o nome da missão que está sendo preparada exclusivamente para estudar este asteroide, buscando coletar dados e quem sabe, até consiga desvendar qual é a origem do ser humano.

O corpo celeste que tem aproximadamente 500 metros de diâmetro foi descoberto no ano de 1999 e segue pelo universo a uma velocidade media de 100 mil quilômetros por hora. O problema é que a órbita deste asteroide o traz ao planeta Terra de 6 em 6 anos, passando bem próximo de nós e pode ser que, em uma destas "visitas", ele acabe colidindo e destruindo o mundo em que habitamos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com os cálculos feitos pela Nasa, no século XXII o Bennu estará entrando em um curso de colisão com nosso planeta e se algo não for feito agora, a vida como conhecemos hoje poderá deixar de existir.

A Nasa vê nesta missão, não só a chance de evitar um possível Armageddon, como também desvendar um dos maiores mistérios que é a origem do ser humano.

Dante Lauretta, que é um dos mais conceituados professores de Ciência Planetária na universidade de Arizona, disse que o Bennu é uma cápsula do tempo por estar circulando desde os "primórdios de nosso sistema solar", por isto seria tão interessante estudá-lo, pois ao mesmo tempo em que estaria descobrindo uma forma de desviar seu percurso, poderia conseguir também obter respostas para as pergunta mais incríveis para a humanidade.

A agência espacial americana informou que não há nenhum motivo para pânico, pelo menos por agora, mas em alguns anos o asteroide estará passando entre a Terra e a lua, se tornando então uma grande ameaça para a vida aqui.

Publicidade

Vai demorar, mas este dia vai chegar e é preciso começar agora a se prevenir.

O Bennu já consta na "Tabela de Risco Sentry", onde estão listados todos os corpos celestes que podem um dia, exterminar com a vida em nosso planeta.

A missão da Nasa que visa estudar o corpo celeste, vai partir da base de Cabo Canaveral no próximo dia 8 de setembro. A expectativa é que no ano de 2023 a missão já tenha concluído seu objetivo e traga para a Nasa os dados coletados no asteroide. #Estados Unidos #Curiosidades