Com o avanço dos estudos e movimentos pela humanização do parto, a figura da #doula voltou a aparecer. Muitos ainda confundem o papel desempenhado pela doula, o que gera notícias alarmantes e sensacionalistas a respeito. Entretanto, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que doulas acompanhem as gestantes. Saiba mais sobre essa nobre profissão. 

Quem ou o que é doula?

A doula não é uma nova moda que surgiu com o #parto humanizado. Antigamente, doulas eram as servas e escravas que auxiliavam a parteira e a mulher no parto.

Com os estudos sobre a importância da assistência à mulher no parto, a função da doula voltou a ser discutida.

Publicidade
Publicidade

No Brasil, a profissão é reconhecida pelo Catálogo Brasileiro de Ocupações. Neste, a profissão é considerada como ofício “técnico de nível médio das ciências biológicas, da saúde e afins”.

A doula é uma assistente exclusiva da mulher durante a gestação, parto e pós-parto. Ela é uma profissional treinada e certificada para prestar auxílio físico, emocional e informacional, sem realizar procedimentos médicos, administrar ou prescrever medicações. Ao contrário do que se pensa erroneamente, a doula não atende a partos. Esta é a função da enfermeira obstetriz, também chamadas parteiras, e de médicos obstetras.

A função da doula gira em torno do bem-estar da mulher e não dos procedimentos do parto. Ela pode, contudo, indicar técnicas naturais e não-farmacológicas de relaxamento e gerenciamento da dor, ajudar no posicionamento para o parto e instruir durante a gestação.

Publicidade

Os benefícios da doula já foram comprovados em diversas pesquisas e estão relacionados, principalmente, à satisfação da mulher com a sua experiência, ao melhor relacionamento entre mãe e bebê e a taxas muito menores de intervenções desnecessárias no parto. 

Áreas de atuação das doulas

Com o crescente movimento exigindo assistência humanizada ao parto, muitas pessoas acreditam que a doula só assiste na gestação e parto. Na verdade, como o objetivo é prestar auxílio à mulher, já existem várias ramificações do ofício de doula. Algumas ainda não são muito comuns no Brasil, mas são facilmente encontradas em outros países. Confira algumas áreas em que as doulas atuam: 

  • DOULA DE PARTO

Acompanha a gestação, trabalho de parto e parto da mulher, preparando para o parto planejado pela mãe e orientando para a experiência mais positiva possível. 

  • DOULA DE PÓS-PARTO

Ajuda no planejamento do pós-parto e acompanha a mulher após o nascimento do bebê, ajudando em todas as tarefas e orientando nas dúvidas e percalços da #Maternidade

  • DOULA DE LUTO

Auxilia mulheres que passaram por uma experiência indesejada de aborto a lidarem com a perda, o luto e a vivência da experiência. 

  • DOULA DE ANTEPARTO

Acompanha exclusivamente gestantes em gravidezes de alto risco, oferecendo apoio e orientação para a mãe até o momento do parto.

Publicidade

 

Como trabalham as doulas?

Como essas profissionais se formam em cursos próprios, a maioria das doulas trabalha de forma independente, estabelecendo a prestação de serviços através de um contrato assinado com a cliente. Entretanto, existem outras formas de atuação.

No Brasil, já existem doulas institucionais, ou seja, que fazem parte da equipe profissional da maternidade. Elas trabalham em regime de plantão, assistindo às mães que dão à luz no hospital. Além dessas, existem também as doulas comunitárias, que são doulas formadas por cursos de voluntariado e atendem a gestantes voluntariamente, dentro ou fora dos plantões hospitalares.